Institucional

Nós fazemos parte dessa história!

Em 13603313_807760029325517_2847753612213164314_oNatal, o Shalom teve início em 1992, a convite do então arcebispo Dom Alair Vilar. Teve como missão coordenar a Rádio Rural, sendo esta o ponto de partida das atividades da Comunidade. Em 1993, Dom Heitor de Araújo Sales foi nomeado arcebispo de Natal, substituindo Dom Alair. Ele confirmou a presença da Comunidade Shalom na Diocese, confiando-lhe a direção de uma livraria que era um meio de manter a Rádio Rural.

No dia 17 de dezembro de 1994. foi inaugurado o Centro de Evangelização e Formação Shalom, fincando as primeiras bases em solo natalense com o objetivo de despertar vocações para a Igreja.

Em 1995, acontece o primeiro encontro vocacional com cerca de 50 pessoas que desejavam “ingressar” na Comunidade. Convém lembrar que antes o Vocacional Shalom já existia em Natal; entretanto, limitava-se às pessoas engajadas na Rádio Rural ou que já conheciam a Comunidade.

A missão de Natal tem atualmente Centros de Evangelização que se localizam em diferentes bairros da cidade. Uma de suas ações que ganhou maior reconhecimento público foi o evento ao ar livre que reproduz a encenação da Paixão de Cristo, ocorrido anualmente no Campus Universitário (UFRN). Outros dois eventos que merecem destaque são o festival de artes integradas Halleluya e o Acamp’s.

“Nela, na vocação, eu me encontrei, sou aquele que Deus criou; Eu sou nAquele que É! Amo porque nela aprendia a amar, aprendi a violentar meu coração para ganhar o Céu. (Mt 11, 12). Amo a vocação Shalom, porque através dela Deus me ama de forma misericordiosa e incondicional, nela encontrei a minha missão pessoal – enquanto profissional – , a minha forma de vida, minha esposa e minha filha, encontrei irmãos , encontrei o sentido da minha existência (o próprio existir, como aprendi com um formando), amo a Vocação Shalom, amo, amo porque amo”. Flávio Júnior, consagrado da Comunidade de Aliança.

13567331_1028601620558349_99921777109038845_n

“Quando a vocação Shalom apareceu na minha vida, eu já havia perdido a minha fé em Deus, na Igreja e nos homens. Eu caracterizava qualquer tipo de religiosidade como uma alienação, e me afundava cada vez mais numa vida solitária, triste e cheia de orgulho. O Shalom, então, interviu: me proporcionou uma experiência com a Pessoa de Jesus Cristo, e me apresentou ao amor, à alegria, à dignidade e ao sentido da vida. Filha que sou deste Carisma, me resta apenas ter gratidão ao Senhor pela manifestação amorosa de Deus em minha vida, a cada dia, através desse caminho autêntico de salvação que foi escolhido para mim”. Andrielly Medeiros, postulante da Comunidade de Aliança.

“Eu amo o Shalom, porque eu me encontrei! Conheci meus dons, me conheci, descobri quem eu sou e para que fui criada. Afinal, todo ser humano foi criado para um propósito. Primeiro amar a Deus! Por ser filho, dEle. E descobri algo mais… Ele contava comigo para evangelizar os jovens. Minha alegria! Amo porque me descobri. Me conheci! E me apaixonei por esse lugar de paz. Lugar aonde desejo habitar eternamente, na vontade do Senhor. Amo ser Shalom, caminho que me santifica. Não me deixa nunca mais errante… Sem aonde pousar. Vou aonde onde Deus me enviar, para ser SHALOM para humanidade. No meio do mundo! Eu amo ser Shalom, eu amo o Shalom!”. Rachel Caldas, consagrada da Comunidade de Vida.

13439069_1054618664575765_8492899377812069477_n“A Vocação Shalom se apresentou para mim como uma mãe e um pai, me acolheu, amou, cuido das minhas feridas e o melhor de todas as coisas: acreditou em mim, reconheceu o meu valor como filha amada de Deus, e trouxe a dignidade que o mundo tinha roubado. E hoje envolvida na dinâmica de amar como Cristo amou…se ofertando, se gastando e se consumindo em vista de um povo, não sei viver fora desta vocação. Basta olhar o que Deus já fez em minha vida por meio desse carisma de forma tão generosa para ser eternamente grata”. Bruna Shellyda, consagrada na Comunidade de Vida.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *