Formação

O ambiente familiar

comshalom

Todos nós, ao pensarmos sobre esse tema, sonhamos com a família ideal. Uma família em que todos se queiram muito bem, a convivência seja extraordinária, a união entre todos seja incrível e na qual haja certa rivalidade para ver quem consegue fazer o outro mais feliz.

Infelizmente, não é isso que se vê em muitas famílias. O que se vê são:

– discussões frequentes;
– casais que vivem em desarmonia;
– irmãos que mal conversam entre si;
– pessoas que moram debaixo do mesmo teto, mas com muito mais distanciamento do que amor umas pelas outras, como quem vive num hotel; e assim por diante.

É uma pena quando uma família está nesta situação, pois a família nos planos de Deus é o ambiente em que deve reinar e se desenvolver o amor. Isso mesmo: é o ambiente pensado por Deus para reinar o amor, para que o amor amadureça e se torne cada vez mais profundo, mais perfeito, até chegar a ser muito parecido com o amor de Deus.

Paremos para pensar: como está a minha família? Sinto uma alegria imensa quando é hora de voltar para casa? O ambiente na minha casa é sereno, acolhedor? O amor de uns pelos outros se nota no dia a dia? Há harmonia? O convívio é alegre, divertido?

Gostaria de sugerir alguns pontos para que o ambiente vá se tornando cada vez melhor:

a) pedir ajuda a Deus
Esse é o primeiro ponto. Sem a ajuda de Deus, fica bastante difícil superar algumas dificuldades no ambiente familiar.

Deus quer reinar em todas as famílias! Abramos a porta a Ele e tudo se tornará mais fácil!

b) não perder a admiração por cada um dos membros da família
Como vocês já devem ter percebido, é muito mais fácil admirar uma pessoa de fora da família do que da própria família. Isso é assim porque nós vemos claramente os defeitos daqueles que são da nossa família, e por vezes a sua repetição. A consequência imediata é perder a admiração por eles.

E aqui entra um desafio fundamental: o amor verdadeiro é aquele que se trava com uma pessoa real, verdadeira, isto é, com uma pessoa que tem qualidades e defeitos. A admiração por uma pessoa de fora da família é irreal, idealizada, pois admiramos uma pessoa que conhecemos pouco, e cujos defeitos pouco vemos, pois ela não vive conosco.

O desafio fundamental para todos nós é amar as pessoas com qualidades, mas também com defeitos. O desafio fundamental para que o ambiente familiar seja extraordinário é não perder a admiração pelas pessoas da nossa família. A perda da admiração pelos familiares é o que destrói o ambiente familiar!

Como não perder a admiração pelos nossos familiares? Deixando de olhar tanto para os defeitos e olhando mais para as qualidades. Costumo dizer que todos nós temos oitenta por cento de qualidades e vinte por cento de defeitos. Se quiser ficar olhando para esses vinte por cento ruins das pessoas, posso fazê-lo, no entanto, vou achar que essa é a realidade, o que não é verdade! Todas as pessoas têm muitas coisas boas. Mais ainda: muito mais coisas boas do que ruins.

Eis um grande desafio: não perder a admiração por nenhum familiar! E mais: resgatar a admiração por cada uma das pessoas da minha família! Comecemos por esses dois pontos e o ambiente se tornará mais leve. Começaremos a respirar ar puro: o ar do amor a Deus.

Uma santa semana a todos!

Pe. Paulo M. Ramalho
Sacerdote ordenado em 1993. Engenheiro Civil formado pela Escola Politécnica da USP; doutor em Filosofia pela Pontificia Università della Santa Croce; Capelão do IICS (Instituto Internacional de Ciências Sociais). Atende direção espiritual na Igreja de São Gabriel, em São Paulo.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *