Formação

O encontro com o Cristo Ressuscitado

comshalom

Rezar a Liturgia das Horas (LH), ou antes chamada OfícioDivino ou Breviário, não é somente um chamado para os padres, religiosos,monges, enfim, mas para todos os batizados, como bem ensina o Concílio VaticanoII. Todos nós, não por obrigação, mas por amor a Deus, somos chamados a rezaruma oração litúrgica. Unindo-se assim a toda Igreja, a fim de santificar econsagrar o seu dia, e também unir-se de forma mais plena a Cristo. Seja noacordar, ao surgimento de um novo dia, rezando as Laudes, no fim da tarde,rezando as Vésperas, ou ainda, no fim da noite, antes do sono, rezando ascompletas. Por isso vamos refletir em cinco pontos acerca da importância da LHpara a vida de todo batizado:

Consagração do tempo

A história da LH tem como princípio o exemplo e mandamentode Cristo, que é a participação no mistério salvífico e no êxodo pascal deJesus. E assim, Jesus, os apóstolos e os primeiros cristãos rezavam usando ossalmos (cf, Mt 27,46; Lc 23,46; Cl 3,16). Com isso, a LH refere-se à oração emque se realiza em cada momento específico do dia, santificando-o econsagrando-o como realidade fundamental da nossa existência, para que emdeterminados momentos do nosso dia possamos rezar em unidade com toda a Igreja,e que no nosso coração e em nossos lábios não cessem os louvores devidos aDeus.

A Igreja é tida como comunidade orante

Cristo é o modelo da fidelidade da oração ao Pai comocaminho de Louvor contínuo a Deus e de súplica para a salvação dos homens. OsApóstolos e as comunidades primitivas cristãs também seguiram os passos deCristo. Nós, batizados, também somos chamados a orar sem cessar. Dentre asdiversas formas de oração Cristã, a Igreja dá preferência à oração litúrgica,na qual reconhece “natureza muitíssimo superior” em relação às outras (SC 13).Para o maior louvor a Deus, a Igreja dispõe somente da Liturgia das Horas queexprime plenamente a Igreja orante como tal e a sua permanência constante naoração e que “A LH é o exercício e a realização mais elevada da missão pereneorante confiada por Cristo à sua Igreja” (IGLH 10; 13).

O Caráter escatológico da Liturgia das Horas. Como será aoração da Igreja no céu? Essa pergunta que deve mover os nossos coraçõesenquanto habitantes aqui na terra já pode ser respondida aqui mesmo na terra,já que, se a LH tem o seu caráter horário, também tem o seu caráterescatológico, pois se “a materialidade sacramental e a sua eficácia regeneradora, cessará noparaíso, porém o louvor perene de Deus será a função eterna e jubilosa naassembleia celeste. A LH ocorre neste meio de glorificação contínua, que,sublimada e transfigurada, jamais cessará” (IGLH 15- 16). Assim, o Louvor quenão se acabará que é a oração no céu, sob esse caráter universal e perene, é olouvor proposto pela recitação diária da oração da Liturgia das Horas que cadabatizado é chamado a viver.

Ato de Cristo, sacerdote celeste

 “Cristo está presenteem toda a oração verdadeira, mas está, sobretudo, na oração litúrgica daIgreja, na qual e com a qual também ele suplica e salmodia” (SC 7; IGLH 13). Osacerdócio de Cristo deu-se de uma forma pela a sua oração de louvor a Deus esúplica em favor aos homens, e que esse aspecto do sacerdócio de Cristoencontra-se de forma particular na oração litúrgica da Igreja (SC 7), por issoo sacerdócio de Cristo não é cessado aqui na terra, mas é prolongado erealizado por nós e a LH propõe aos fiéis esse caráter de rememorar a vida deoração levada por Jesus, concorrendo para a salvação dos homens.

 Fortalecimento ascético-místicoe apostólico

A LH capacita os fiéis nas lutas e dificuldades no caminhode santidade, que são apresentadas ao longo do dia, fazendo crescer no caminhodas virtudes e enriquecendo-nos na graça. Da mesma forma, vem a nos encorajarno nosso caminho apostólico, já que o auxílio divino é indispensável nessecaminho de serviço da vinha do Senhor. Assim, a atitude de fé e escuta daPalavra de Deus, louvando e suplicando a Deus ao longo do nosso dia, nos fazdar o sentido de toda a nossa luta e da nossa oferta diária, renovando asnossas forças e dando a certeza que não estamos lutando sós, pois Deus fala concretamente por meio da suaPalavra e nos une com toda a Igreja. 

Os elementos da Liturgia das Horas

A LH é introduzida pelo Invitatório, que consta o verso:“Abri os meus lábios, ó Senhor, e minha boca anunciará o vosso Louvor” (Salmo94). Assim, os fiéis são convidados a cantar os louvores a Deus e se abrirem àescuta da Palavra de Deus, sendo que podem ser substituídos pelo salmo 99, 66ou 23. ALH dispõe também dos Hinos (principal elemento poético de criaçãoeclesiástica), que são destinados aos louvores a Deus porque contém elementospopulares que expressam muitas vezes mais claramente do que outras partes daLH, dando o verdadeiro sentido de cada hora canônica e o sentido piedoso dacelebração litúrgica. 

A Salmodia reflete uma riqueza insuperável aos fiéis na LH,já que nos apresenta os salmos para meditarmos e rezarmos por conta da “virtudeque é dada de elevar a mente dos homens a Deus, despertar piedosos e santosafetos, ajudá-los maravilhosamente a agradecer na prosperidade e dar-lhes naadversidade consolo fortaleza e ânimo” (Introdução Geral à Liturgia das Horas).Quem salmodia, abre-se ao sentimento dos salmos, seja de lamentação, louvor,confiança, ação de graças, ou outros gêneros. Por isso, quem salmodia não faztanto em nome próprio, e sim da Igreja e do próprio Cristo, pois muitas vezesreza salmos de lamentação quando está feliz ou reza salmos de júbilo quandoestá triste.

A LH apresenta três elementos que auxiliam a compreensão dossalmos: os títulos, as orações sálmicas e as antífonas. Os títulos, a luz doNovo Testamento e dos Padres da Igreja, dão um convite a rezar com o salmo numsentido cristológico; presente no suplemento do livro da LH, as oraçõessálmicas a fim de ajudar a recitar e interpretar os salmos no sentido cristão;As antífonas ajudam-nos a destacar determinado pensamento digno de atenção quepode nos passar despercebido, e também pode tornar mais agradável a recitaçãodos salmos.

Os cânticos do Antigo Testamento e do Novo Testamento tambémcompõem dentre os elementos da LH, sendo que entre os salmos intercala-se umcântico do Antigo Testamento ou do Novo Testamento, na oração da manhã e datarde respectivamente. Após a salmodia há a leitura do Apóstolo, que é umabreve citação de alguma Carta Paulina, e que se conclui com os cânticosevangélicos do Benedictus, Magnificat, Nunc Dimitis. 

Por fim, a LH contém ainda a Leitura dos Padres da Igreja,Preces, Oração do Senhor e Oração conclusiva.

Para melhor compreensão sobre os elementos da LH, nosartigos dos próximos meses será explicada especificamente cada oração das LH:como rezar as Laudes (oração da manhã), Vésperas (oração do fim da tarde) eCompletas (oração da noite).


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *