Formação

O Humanóide das seitas

comshalom




<!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";}@page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;}div.Section1 {page:Section1;}–>

Padre Inácio,OSBM

 

De acordo com estimativas de um estudo divulgado em 2006pela Federação Internacional de Robótica, existe quase um milhão de robôsindustriais em uso no mundo todo e, desses, quase a metade está na Ásia.

Os robôs são dignos do seu nome, derivado da palavra tchecarobota, que significa “trabalho forçado”.

 

Calcula-se que, em 2005, a indústria automobilística tinha um robôpara cada dez trabalhadores.

Depois de onze anos de trabalho de extensas pesquisas edesenvolvimento – e de custos fabulosos em milhões de dólares -, engenheirosjaponeses conseguiram criar um robô humanóide capaz de andar como uma pessoa emsetembro de 1997.

Segundo um relatório divulgado pelo governo japonês prevêque em 2025 robôs vão conviver com os seres humanos e cuidar de crianças,doentes, idosos, e ajudar na educação dos filhos e realizar atividade do lar.

A administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA), dosEstados Unidos, está desenvolvendo um “robonauta”, um humanóide capaz deexecutar tarefas perigosas no espaço.

Comentando sobre os desafios técnicos da robótica, Jordan B.Pallack, pesquisador na área de inteligência artificial, afirmou: “Nósbasicamente subestimamos a alta capacidade de programação da Mãe Natureza”.

“A complexidade de desenvolver supercomputadores, construirarranha-céus ou até planejar cidades inteiras é insignificante perto da tarefade dar a máquinas características humanas como coordenação motora e sentidoscomo visão, olfato, audição e tato artificial, e algo que se aproxima dainteligência humana” escreveu a revista Business Week.

Nem tudo se consegue realizar pelo avanço da ciência e peloprogresso tecnológico. Mas se tudo isso fosse conseguido para o bem dahumanidade, o mundo seria um “paraíso”.

 

A MANIPULAÇÃO

 

O humanóide – um robô semelhante ao ser humano. Hoje, comonunca, o ser humano é um verdadeiro robô com poucas atitudes humanas. Sãomarionetes, vaquinhas de presépio e boçais nas garras dos líderes políticoscorruptos, de falsos líderes religiosos e sectários.

A pior de toda manipulação é a religiosa. Porque está emjogo o destino da alma e o respeito das coisas sagradas. Usando o sagrado parapromoção pessoal e a política para fins obscuros, é fazer desacreditar em tudoque é transcendental e fazer que muitos abominem a religião.

O falso líder religioso é o maior escandalizador e o maisperverso do que outros líderes. É o que tem de pior em sua ideologia. A suaprincipal prática é enganar e bradar com toda sua bizarra blasonar pelo maiornúmero de fiéis robôs.

Não é tarefa fácil libertar os fiéis de tais líderes. Équase impossível. Mas temos o dever de trabalhar incansavelmente pelaconscientização da verdade que revela quem são esses cruéis lobos vestidos decordeiros.

A robótica religiosa sectária tem crescido assustadoramente.É a maior máquina da manipulação do mundo.

Seus líderes são os mercadores da fé. São capitalistas de“Deus”. Donos de palácios, do petróleo, de grandes meios de comunicação, belostemplos e magnatas do tráfico.

Suas empresas religiosas – igrejas – seitas – promovem aluxúria, o cisma do ódio religioso, o terrorismo e a guerra.

O renomado escritor americano Norman Mailer (1923 – 2007),vaticinou: “Se o mundo for destruído ao longo deste século, acredito que serápor guerras religiosas”.

A ganância, a soberba e a luxúria estacionaram em boa partedos líderes religiosos. Por isso, não temem em guerrear pela defesa dos seusprazeres.

A falsa religião, sempre fez dos seus adeptos robôs. Otrabalho forçado para aumentar o lucro, daí advém o poder religioso, político eeconômico.

Os fantoches dormem pouco e trabalham muito, são escravos eausente do prazer, para que tudo isso, goze o líder de liberdade e de todo tiposatisfação carnal.

“Na religião quantos erros diabólicos por algum sóbrio cenhosão abençoados e aprovados em textos que cobrem a podridão com belos ornatos”,disse com categoria monumental o maior dramaturgo e gênio inglês em O mercadorde Veneza, William Shakespeare (1564 – 1616).

 

CONCLUSÃO

 

Um dos principais mistérios a ser revelado para o aparentetriunfo do poder radical do mal do tempo do fim é a robótica.

Conectados com a trindade satânica (o diabo, o falso profetae o anticristo), com a ciência e a tecnologia, os falsos líderes religiosos,dominadores do poder religioso, político e econômico, vão liderar e influenciargovernos para robotizar maiores número de pessoas em prol do seu projetomaquiavélico com roupagem religiosa. Irão comandar o mundo e lutar peladestruição total da Santa Igreja de Deus e seu projeto de vida, amor e justiça.

Não tenhamos medo, não somos robôs, e sim filhos do Eterno eTodo-Poderoso. A nossa vitória e de absoluta certeza em Jesus Cristo.

“Vi então o céu aberto: eis que apareceu um cavalo branco,cujo montador se chama “Fiel” e “Verdadeiro”; ele julga e combate com justiça.Ele é: Reis dos reis e Senhor dos senhores” (Ap 19,11 e 16).

“O diabo que os seduzira foi então lançado no lago de fogo eenxofre, onde já se achava a besta e o falso profeta. E serão atormentados diae noite, pelos séculos dos séculos” (Ap 20,10).

Maranata!!!

 

 

Pe. Inácio José do Vale

Pároco da Paróquia São Paulo Apóstolo

Professor de História da igreja

Faculdade de Teologia de Volta redonda



Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *