Formação

O mundo não conhece Deus

comshalom

O mundo não conhece Deus. As civilizações se desenvolvem, a tecnologia avança, o homem conquista grandes descobertas; mas o mundo ainda não conhece Deus.

Há aqueles que não O conhecem, porque sempre viveram em um ambiente de crendices, superstições, idolatrias e buscas de filosofias que não são cristãs. É como o Espiritismo que nega a ressurreição de Cristo e, por isso, incompatível com a fé cristã católica, sendo até antagônica. Estes precisam que um missionário lhes mostre, com palavras, meditações e ações, a existência de um Deus uno e trino – Pai, Filho e Espírito Santo – que nos ama e que quer ser amado por nós, principalmente através do amor aos nossos semelhantes.

 

Há aqueles que já foram informados sobre esse Pai amantíssimo, mas a ganância, a violência e o egoísmo não lhes deixam conhecer realmente o projeto de felicidade que Deus tem para nós. É preciso que alguém lhes abra os olhos e os faça enxergar e viver as maravilhas do céu, cujo caminho não é o mais fácil, mas, certamente, o mais seguro.

 

Infelizmente, há também aqueles que conhecem a ternura e o amor de Deus, mas se acham tão melhores do que os outros, que se assentam em sua altivez, esquecendo-se de que a humildade e a simplicidade nos conservam mais perto do Pai; e que o orgulho nos afasta d’Ele.

 

Para todos esses, urge que surjam missionários dispostos a mostrar ao mundo o Deus verdadeiro, que é amoroso, simples, que aplaude a humildade e o serviço espontâneo e desinteressado.

 

O mês de outubro é considerado, no seio da Igreja Católica, como o mês das missões para lembrar-nos de nos tornar missionários, levando a Palavra de Deus a todos que, de uma maneira ou de outra, não a conhecem realmente.

 

Em nossa Diocese de Campanha (MG), estamos mobilizando nossos missionários para a dinamização do retiro paroquial e do efetivo início das Santas Missões Populares. Neste grande concurso pastoral, visitamos todas as casas e comunidades de nossas Paróquias, levando a Boa Nova de Jesus Cristo.

 

O Santo Padre Bento XVI em sua mensagem para o Dia das Missões de 2010 nos exorta: “Queridos irmãos e irmãs, que o Dia Mundial das Missões seja ocasião útil para compreender sempre melhor que o testemunho do amor, alma da Missão, diz respeito a todos. De fato, servir o Evangelho não deve ser considerado uma aventura solitária, mas um compromisso compartilhado de todas as comunidades. Ao lado dos que estão na linha de frente das fronteiras da evangelização – e refiro-me aqui com gratidão aos missionários e missionárias -, muitos outros, crianças, jovens e adultos, com sua oração e cooperação, contribuem, de várias formas, para a difusão do Reino de Deus na terra. Desejo que esta coparticipação, graças à colaboração de todos, aumente sempre”.

 

Por isso, como nos convoca o Santo Padre, não sejamos individualistas, vivendo uma fé intimista, mas, na missão de juntos construirmos a Igreja, nos coloquemos como discípulos-missionários de Jesus Cristo. Coloquemos a mão no arado e nos apresentemos ao nosso pároco para que possamos, como missionários, levar o amor de Deus e a caridade àqueles que ainda não vivem uma fé que nos coloca no espírito de redes de comunidade, na partilha e na caridade.

 

Por isso é preciso que nós, que somos cristãos conscientes, tomemos o mês de outubro como ocasião de reflexão e de ponto de partida para um trabalho que, embora seja árduo, é compensador e nos ajudará a construir um mundo melhor, que cada vez mais de pareça com o céu.



Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *