Institucional

O Papa demonstrou verdadeira compaixão: com – paixão

comshalom

Nesta semana, o Senhor nos surpreendeu através do encontro com o Santo Padre, o Papa Francisco. Chovia bastante na quarta-feira, contradizendo a previsão do tempo que era de sol com temperatura amena. Pedíamos ao Senhor que parasse a chuva, mas nos seus desígnios de Amor, quando Ele diz não, é para dar um SIM mais profundo. Deus é sempre AMEM!lu4

Pediram-nos para ir à Sala Paulo VI, pois o Santo Padre, que pensa sempre nos pobres e doentes, não queria que os doentes pegassem chuva. Chegando à sala, esperamos um pouco e, de repente, veio o Papa! Ficou 45 minutos na sala saudando cada doente antes de ir para a Praça de São Pedro. Quanta atenção, cuidado, desejo de ir primeiro as periferias antes de tudo! O Papa estabelece a mentalidade do Evangelho: para Deus, a periferia é que é o centro! Assim, Jesus não nasceu no centro do Império Romano, mas em Belém…e assim por diante, ao longo de dois mil anos de história da Igreja. Percebemos que Francisco é um homem que vive o que prega, sempre cuidando das ovelhas mais feridas, mais fragilizadas pela doença, pelo sofrimento! Não era um peso, não era um esforço, era Amor em ação, Amor pela pessoa, que se sentia única e amada por Deus.

Quando o Papa parou diante de nós, disse-nos: “Ah, os brasileiros do Shalom!”. Apresentamo-nos e ele perguntou onde morávamos. Dissemos que éramos missionários na França, e depois começamos a partilhar sobre a doença da minha esposa, Luciane, que tem um tumor no cérebro. Ele a olhou com muito amor, sentia a sua dor, era a verdadeira compaixão: com – paixão, sofrer a mesma paixão. Colocou sua mão na cabeça dela e orou em silêncio, em seguida disse que rezaria por nós, por duas vezes. Depois nos propôs uma bênção especial para este tempo de provação. Luciane partilhou do papel de João Paulo II neste tempo, consolando-nos e, sobretudo, gerando as virtudes no meio da dor, ensinando-lhe de novo a andar fisicamente, mas, sobretudo, a viver de Amor neste tempo. O Papa olhou com muito carinho para a foto de João Paulo II, como se conversasse com ele. Depois nos saudou e nos deixou.

Obrigado, Senhor, porque pelas mãos de Pedro, Tu nos confirmas na nossa oferta de vida e nos faz profundamente felizes de sofrermos por amor a Ti!

 Daniel e Luciane Ramos


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *