Shalom

O Ressuscitado passou pela cruz, somos vencedores!

m1A Semana Santa não foi a mesma para centenas de pessoas que participaram do retiro Shalom Recife que meditou a Paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo, realizado no  Centro Pastoral Arquidiocesano da Várzea, antiga Cúria.. Já desde o primeiro dia, com a exortação do coordenador apostólico, Marcos José, para que não vivessem só mais um tríduo pascal, os participantes mostravam-se sedentos das graças que o Senhor derramaria naquele local.

Na sexta-feira (25), a pregação do missionário da Comunidade Aliança Glaucos Ribeiro, tomando os versículos base do tema do retiro (Rm 8,31ss), introduziu as pessoas no mistério do sacrifício de Cristo Jesus e questionava se nós também aceitamos carregar a cruz diária. Atentos às palavras e indagações de Glaucos, sem se dar conta, aos poucos as pessoas iam adentrando no estado de espírito propício para bem vivenciarem a via-sacra que viria em seguida.

Ponto alto do dia, a via-sacra, muito mais que comover e arrancar lágrimas dos presentes, fez as pessoas mergulharem no mistério da cruz. A meditação do caminho que Jesus trilhou desde o pretório até a sua morte no calvário, contou com a encenação do ministério de artes do Shalom. Muitos testemunharam o quanto foi imprescindível a dramatização do ministério para a boa vivência daquele momento.m2

Outros comentaram a última estação, o canto de Maria com Jesus morto no seu colo, como sendo um momento forte e ímpar. Ao término do ato, em silêncio, fora encerrado o primeiro dia de retiro e os presentes se dirigiram para a celebração da Paixão.
O sábado foi iniciado no mesmo clima em que terminou a sexta-feira. Depois da oração, a pregação da missionária da comunidade de aliança Anna Priscilla. “Cristo morreu para nos tirar da nossa morte e, quantas vezes, meus irmãos, nós não queremos que ele nos tire da mansão dos mortos”, disse Anna em uma das frases mais fortes da sua formação.

Ao fim, todos participaram de uma celebração Mariana. Nela, sendo Maria a porta do céu, todos foram convidados a escrever suas dores e ofertarem a Maria. O clima de piedade com que terminou o primeiro dia de retiro foi o mesmo que encerrou-se o segundo. Marcos José convidou todos a participarem com a mesma intensidade a Vigília Pascal.

marcos
Marcos José

O último dia foi marcado pelo júbilo da ressurreição Daquele que passou pela cruz. Já na chegada, todos se saudavam alegremente com um “feliz Páscoa”. Inflamado, depois da oração inicial, Marcos José bradava o regozijo da Páscoa de nosso Senhor. Entre uma palavra e outra ele repetia “Cristo Ressuscitou! Aleluia!”, ao que todos respondiam, como um exército em ordem de batalha: “Sim, Verdadeiramente ressuscitou! Aleluia!”.
Marcos falou, insistentemente, para que não voltassem à escravidão da morte; em alguns momentos breves de oração, convidou os participantes a pedirem ao Senhor a ressurreição da vida oração, da esperança em Deus e várias situações de morte em que se encontravam. A adoração ao Santíssimo que seguiu deu o tom da ressurreição de todos, que celebraram uma animada Eucaristia.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *