Formação

O “sepulcro caiado” aos olhos dos outros

Nosso Senhor espera de nós gratidão pelos dons com que constantemente nos cumula.

comshalom

À medida que formos conhecendo a verdade sobre o fel que escorre em nossa alma, começaremos a compreender que a confiança que os outros depositam em nós é milagre de Misericórdia de Deus. É unicamente por graça de Deus que os outros veem em nós apenas o exterior do sepulcro caiado, e só isso explica o motivo de terem alguma admiração por nós.

Trata-se de uma espécie de “estratégia” especial de Deus, para que nós – que pela ação da Sua graça, conhecemos cada vez melhor a lixeira do nosso sepulcro – atraiamos outros a Ele, com o “esplendor” de nossa fachada. Tornamo-nos, assim, “chamariz” do qual Deus se serve.

É essencial não esquecer que é o próprio Deus quem promove esta situação. Ele opera o milagre de manter oculta a verdade sobre nós diante de outros, mas também, a qualquer momento, pode permitir que seja descoberta. Isso não irá nos preocupar por demasiados e vivermos com o coração de criança segundo ensina o Evangelho. O que devemos fazer, isso sim, é entregar tudo a Deus, uma vez que é ele que decide tudo. Quando os outros nos elogiarem ou, por qualquer motivo, nos aclamarem, caiamos na realidade e aproveitemos essa ocasião tão apropriada para nos dirigirmos ao Senhor, mais ou menos nos seguintes termos:

Meu Deus, bem sei que a verdade sobre mim

é aquilo que vejo dentro do meu “sepulcro caiado”.

Se isso está oculto aos olhos dos outros

é apenas porque assim o desejaste.

Agradeço-te, Senhor, por servir-Te de mim

na minha miserável natureza.

Que um só seja o meu desejo:

ser em tudo teu servo.

Não nos percamos em reflexões complicadas sobre o assunto, mas tenhamos a certeza de que, ao fim e ao cabo, o dono da casa pode adornar o seu servidor da maneira mais magnificente e fazê-lo sentar-se à mesa em lugar de honra, caso assim o intente. Pode ocorrer que alguém imagine esse servo como pessoa mais importante, mas ele cairia no ridículo se acaso se deixasse iludir com o papel assumido. Melhor será para ele ter consciência de quem é na realidade.

Nosso Senhor espera de nós gratidão pelos dons com que constantemente nos cumula. É, pois, necessário agradecer-Lhe a graça de desvendar diante dos outros aquilo que só nós vemos. Manifestemos a Ele nossa gratidão por servi-Se de nós, que somos meros túmulos branqueados, para os Seus objetivos. Se, porém, Sua vontade for a de que fique aparente aos olhos dos outros a verdade sobre nós, devemos aceita-la com igual gratidão.

Texto retirado do livro “Deus quer limpar seu coração”- Edições Shalom/Palavra e Prece


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *