Formação

O Sínodo e a Palavra de Deus na Igreja

comshalom

Moysés
Moysés

A Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja à luz do Sínodo dos Bispos – partilha do Moysés sobre o Sínodo no Congresso da Fraternidade de Comunidades Novas Internacional (Novembro de 2008). Traduzido do Italiano, mantido o tom coloquial.

<!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";}@page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 253.3pt 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;}div.Section1 {page:Section1;}@page Section2 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 253.3pt 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;}div.Section2 {page:Section2;}–>

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

 

Caros irmãos e irmãs ,

Nos dias 5 a26 de outubro passado,  convocados peloPapa Bento XVI e sob a sua presidência aconteceu o XII Sínodo Geral dos Bispos.

 

Cerca de 253 Padres Sinodais, representantes de 13 Igrejas católicas orientais sui iuris, de113 conferências episcopais, de 25 dicastérios da cúria romana e da união desuperiores gerais. Ainda 41 especialistas provenientes de 21 Países, e 37 auditoresde 26 países. Entre os especialistas, eram 6 mulheres, enquanto Auditores eram19, uma a mais. Também delegados fraternos, representantes de 10 igrejas e comunidadeseclesiais, que com os católicos compartilham o amor e a veneração para com asSagradas Escrituras.

 

Como nós sabemos, o Sínodo apresenta ao Santo Padre umasérie de reflexões e proposições que servirão de subsídios para a ExortaçãoApostólica Pós-Sinodal, documento que Ele próprio dará para toda a Igreja nomomento oportuno. Sem entrar nas reflexões e proposições do Sínodo, pois estasestão a cargo do Santo Padre, mas à luz do evento e do seu tema pediram-me parafazer no presente encontro esta partilha pessoal. 

 

O Sínodo: A universalidade da Igreja

Uma das grandes graças que podemos contemplar em um sínodo,é o sentido da universalidade da Igreja. Na Assembléia Sinodal podemos, comoque, tocar a magnífica realidade da Universalidade da Igreja, vendo os nossosPastores (Bispos, Arcebispos e Cardeais) representando todo o ColégioEpiscopal, sob a presidência do Sucessor de Pedro. Lá pudemos contemplar aIgreja nas suas alegrias e desafios caminhando impulsionada pelo EspíritoSanto, custodiando e transmitindo a Palavra de Deus para toda a humanidade.

 

Escola de escuta do que o Espírito está falando

O Sínodo assim se transforma em uma grande escola de escuta,onde podemos contemplar o que o Espírito está realizando na Igreja em toda aface da terra.

 

Que coisa impressionante ouvir o testemunho de tantos que emmeio a perseguição no passado e no presente, muitas vezes com o custo daprópria vida não permitiram que a Palavra de Deus fosse acorrentada.

 

Aqui já nos cabe uma pergunta: Que estamos fazendo com aliberdade religiosa que gozamos no ocidente? Liberdade de professar e anunciar livremente o Evangelho?

 

A martirya é um elemento fundamental do ser discípulo deCristo! Aqui podemos falar do martírio branco (em meio a uma sociedaderelativista e hedonista, pela graça de Deus, vivermos a Palavra de Deus em todasua radicalidade evangélica) e do martírio de sangue, como ontem vimos eouvimos pelo testemunho dos nossos irmãos indianos. 

 

A presença dos Movimentos Eclesiais e das Novas Comunidadesno Sínodo

A presença de membros dos Movimentos Eclesiais e das NovasComunidades nomeados pelo Santo Padre, mais que um reconhecimento se constituiem uma grande responsabilidade! Responsabilidade de vivermos bem nossoscarismas, pois que coisa são nossos carismas, se não Palavras Vivas doEvangelho, atualizadas pelo Espírito e derramadas sobre a nossa vida no hoje daIgreja.

 

Responsabilidade de apoiados pelo Espírito Santo, emcomunhão com os sucessores dos apóstolos e o sucessor de Pedro, difundirmos mais,ainda mais, a Palavra de Deus no coração do mundo, deste nosso mundo que"insiste em viver como se Deus não existisse", mas que ao mesmo tempotem fome e sede de Deus e de sua Palavra. Foi para isto que os nossos carismasnos foram dados: para edificar a Igreja e servir a humanidade, de formaparticular, anunciando que a Palavra Viva de Deus é uma pessoa: Jesus Cristo,Nosso Senhor. E o encontro pessoal com Ele é capaz de transformar a vida."Este é o maior serviço que nós podemos realizar" nos disse o PapaBento XVI na vigília de Pentecostes de 2006.

 

Exatamente sobre o tema do Sínodo eu gostaria de ressaltaralguns breves pontos:

O que é ou Quem é a Palavra de Deus?

É o Filho Unigênito de Deus, Verbo Eterno, já presente nacriação do universo em particular do homem, que vai se revelando em toda ahistória da salvação no Antigo Testamento e que na plenitude dos tempos se fezcarne e habitou no meio de nós: Jesus Cristo! Jesus Cristo é o grande evento ea plenitude da Revelação, o cumprimento de todas as promessas de Deus emediador do encontro do homem com Deus. Ele é a Palavra de Deus encarnada e nasua vida, palavras, paixão, morte e ressurreição é cume da Revelação do Deusque é Amor, já atestada no Antigo e Novo Testamento.

 

Por isto a expressãoPalavra de Deus para nós católicos transcende o sentido só das SagradasEscrituras, embora elas a contenham de maneira singular, mas diz respeito atoda a verdade de Jesus Cristo, Verbo encarnado, que confia a sua Palavra àIgreja. Por isto a Igreja tem a custódia da Palavra de Deus por meio dasSagradas Escrituras e da Tradição Viva recebida pelos Apóstolos e transmite aPalavra de Deus à humanidade através da pregação, dos sacramentos e dotestemunho de Vida, conservando-a e interpretando-a corretamente através do seuMagistério.

 

Na Constituição Dogmática do Concílio Vaticano II Dei Verbumencontramos a afirmação: «È necessario che i fedeli abbiano largo accesso allaSacra Scrittura» (é necessário que os fiéis tenham amplo acesso à SagradaEscritura). Econtramos a importância de nos aproximarmos das SagradasEscrituras, a Bíblia, para, como nos ensina São Gregório Magno: «Impara aconoscere il cuore di Dio nelle parole di Dio» Que grande graça, conhecer ocoração de Deus nas palavras de Deus.

 

Um católico quando se aproxima das Sagradas Escrituras elenunca o faz sozinho, mesmo que o faça de forma individual, porque ele lê a sua Bíblia:

 

1. a partir deJesus Cristo: que na sua encarnação e nos seu mistério pascal ilumina todas asEscrituras. Como aos discípulos de Emaús, é nele que o discípulo encontra todoo entendimento e cumprimento das promessas de Deus.

2. Sob a luz doEspírito Santo: Ele é quem inspirou os autores sagrados, será Ele também, quemnos revelará os segredos escondidos pelo próprio Deus em Sua Palavra. Elequem liberará a força e a potência da Palavra que nos recria, nos faz homensnovos. 

3. Com a Igreja. ATradição Viva dos Apóstolos à luz do Magistério da Igreja é a garantia seguraque não estamos caminhando por estradas criadas por nós mesmos, mas pelospassos deixados pela

assistência prometida e fiel do Espírito nos dois mil anosdo peregrinar da Igreja na face da terra.

 

4. Com e como osPadres da Igreja: Com eles aprendemos que as Sagradas Escrituras tem um sentidoliteral e um sentido espiritual, e que é necessário aproximarmo-nos dela comestas duas dimensões libertando-nos tanto do risco fundamentalismo como doracionalismo estéril. Lê-la com a inteligência e o coração.

 

5. Com os Santos:exegeses vivas da Palavra e por isto Eucaristias Vivas

 

O Santo Padre tem nos convidadoinsistentemente a uma leitura orante da Palavra de Deus – Lectio Divina:Aproximarmo-nos com Fé da Palavra de Deus para: Ler (compreender o que aPalavra revela em si mesma), Meditar (Refletir, deixar que esta Palavra nosinterrogue, interrogue nossa vida), Orar (dar a nossa resposta pessoal aPalavra) e Contemplar (não mais só olhar e ler a Palavra mas deixar que poremio dela o próprio Cristo nos olhe e assim deixar a Palavra de Deus agir emnós, ela tem poder de nos transformar). O ruminar a Palavra de Deus imerge  na verdade e na caridade.

 

 Verdade de Deus e verdade do homem. Verdade que como umaespada penetra nas profundezas de nossas almas, julgando as intenções do coração.Verdade que nada escapa aos olhos, cujo olhar revela tudo.

Verdade que é a própria caridade. Caridade que , diante davrdade revelada, não produz condenação mas torna-se remédio para a alma.

Caridade que consola com a docilidade da revelação do amorde Deus, pleono de ternura e misericórdia.

 

Proclamar a Palavra de Deus:

A Palavra acolhida exige ser anunciada!Através  das novascomunitadades milhares de pessoas vem tendo de fato um caminho de encontro comJesus Cristo vivo e tem descoberta a alegria de ser Igreja.

Este encontro pessoal com o Senhor ressuscitado, que passoupela Cruz e sopra o Espírito Santo é o evento que transforma a pessoa em discípulo,fazendo-o descobrir a beleza e o poder de Sua Palavra.

Estamos convencidos de que, na verdade, temos uma plenacompreensão da Palavra de Deus quando, pela força do Espírito, a praticamos emnossa vida quotidiana e a compartilhamos com as outras pessoas. A palavrarecebida, vivida e transmitida com a fé faz do discípulo uma testemunha.

Entre as muitas experiências do anúncio da Palavra de Deus que fazemos em nossacomunidade, gostaria de partilhar uma que realizamos nas grandes cidades: avigília de evangelização às noites.

Nos Fins de semana durante toda a noite, procuramos oslugares da cidade onde os jovens reúnem-se, a fim de enviar dezenas de jovensmissionários, dois a dois, a fim de encontrarem "os que estão mais longe de Cristo e da Igreja" e, através deum diálogo marcado pela misericórdia e e pela ousadia, anunciamos a  palavra deDeus. Imediatamente em seguida é feito um convite para visitar a área demisericórdia : um espaço criado nas proximidades, onde se pode comer algumacoisa juntos, ler, ouvir e rezar a Palavra de Deus, recebem acompanhamento pessoal,há padres para atender confissões e poder adorar Jesus na Eucaristia.

 

É impressionante ver como o contato com essa testemunhaalimentada pela Palavra, pela oração e pela Eucaristia, podemos transformar emuma experiência com o próprio Cristo, em um encontro que pode mudar sua vida.

Hoje nós contemplamos uma multidão que sofre de fome e sede da Palavra de Deus.Essas pessoas interpelam-nos a ir ao seu encontro, e como testemunhas apaixonadas,com parresia e criatividade, por meio do amor anunciar-lhes de forma profunda oVerbo que se fez carne! Esta é a nossa única resposta .

Finalizo com um Apelo aos Jovens
O Santo Padre lançou Sidney em um forte Apelo aos Jovens:

“Queridos jovens, exorto-vos a adquirir intimidade com aBíblia, a terem-na perto de si, para que sejam para você como uma bússola queaponta o caminho a seguir”

 

As nossas novas comunidades nasceram em meio aos Jovens. A Ousadiae a generosidade de vocês fazem  com quea Palavra de Deus possa ressoar para as próximas gerações e em toda a face daTerra.

 

Eu faço um apelo pessoal a vocês, não como um futuro, maspresente da Igreja, pois se vocês não forem o presente da Igreja, não teremosfuturo.

Em nome de Cristo, em nome da Igreja e em nome da humanidadeeu renovo o apelo do Santo Padre “Queridos jovens, exorto-vos a adquirir intimidadecom a Bíblia, a terem-na perto de si, para que sejam para você como uma bússolaque aponta o caminho a seguir”

 

 e ouso acrescentar,deixem-se interpelar pela Palavra de Deus! Só ela é bússola segura! Se hoje vocês ouvirem a Palavra de Deus noseu coração, os chamando a um seguimento mais forte, mais decidido por JesusCristo, não endureçam o seus corações, mas sejam generosos pois só aderindo aeste chamado, com radicalidade, vocês poderão ser verdadeiramente felizes efazerem os outros felizes.

Hoje, nós mais adultos,confiamos nas suas mãos a transmissão do Evangelho de Nosso Sr. Jesus Cristo eos confiamos à toda pura e toda bela, a Jovem Virgem Maria, que pelo seu simgeneroso e total, permitiu que o Espírito Santo gerasse em seu seio, a Palavrafeito Carne.  Hoje com Maria, nós pedimospara vocês uma nova efusão do Espírito Santo para uma Nova Evangelização daface da terra. Rezemos!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *