Institucional

O teu amor me sustenta, me sustentou e me sustentará!

Olá, meu nome é Bruno Vinicius, tenho 20 anos, recifense, estudante de biologia, faço parte de um grupo de oração na Comunidade Católica Shalom – Missão Recife e essa é a minha história.bruno

Quando pequeno, fui batizado na Igreja Católica, mas até meus 17 anos não frequentava igreja alguma.  Recebi o convite de um amigo da escola, hoje meu padrinho da crisma, fui à missa e tive o primeiro contato com a palavra de Deus. Com o passar do primeiro ano na Igreja, disse sim a Deus e, depois disso, vieram muitas tribulações: minha vó teve um tumor cerebral, o apartamento em que eu morava tive de desocupar por causa de falhas na estrutura do prédio, e os cursinhos para o vestibular que eu fazia faliram.

Nesse momento da minha vida, comecei a questionar se realmente Deus se encontrava comigo. Por ação do Senhor, na minha igreja teve um retiro de jovens chamado “Encontro com Deus”, no qual, de fato, vi o quanto Deus agia na minha vida e principalmente nos momentos de tribulações. Percebi que Ele, durante a doença de minha vó, sustentou a minha família e protegeu a vida de todos que moravam no prédio que estava há um bom tempo em situação de risco e ninguém sabia. Depois desse retiro, nada era igual. Com isso, resolvi confirmar minha fé no sacramento do crisma.

Na caminhada de preparação para o crisma, Deus foi me dando presentes maravilhosos como a graça de passar no vestibular, minha mãe ser promovida no emprego, entrar no grupo jovem da minha Paróquia e, a mais marcante e mais difícil, a graça de minha vó, depois de tanto lutar, descansar. Depois da minha crisma, eu realmente sentia Deus em tudo. Contudo, me sentia limitado. Sabia que havia mais Dele para eu sentir, mas algo em mim não se deixava entregar ao amor do Senhor.  De fato, sabia que Me amava, mas não tinha noção do tamanho desse amor.

No fim do ano de 2014, mesmo ano da minha crisma, eu escutei duas músicas muito lindas e marcantes: “O teu amor me sustentará” e “Serei teu”. Logo me interessei pela banda que cantava, Missionário Shalom. Passei a segui-los nas redes sociais para que, se houvesse algum show no Recife, pudesse ir. Curiosamente, viajei para Natal-RN e lá vi nas redes que a banda faria um show num evento chamado “Halleluya”. Fui ao evento com um amigo de lá, mas infelizmente não vi o Missionário Shalom. Porém, me marcou a alegria e a espiritualidade daquele evento. Só depois descobri que era de uma Comunidade Católica chamada Shalom.

Aquilo tudo me marcou bastante, mas com eu não sabia o que era uma comunidade Católica e deixei pra lá. Entretanto, a ação de Deus me levou a eventos de outras comunidades durante o ano de 2015, o que me fez relembrar a Comunidade Shalom novamente. E, no final do ano de 2015, mesmo me faltando coragem, Deus me mostrava que eu precisava reencontrar o Shalom. Foram várias as situações que me levavam à Comunidade:  a presença da palavra Shalom em vários lugares, pessoas que eu ajudava me falando Shalom — ao invés de obrigado —, a presença de pessoas que faziam parte da Comunidade durante o meu dia  a dia. Então, já nos últimos dias de 2015, coloquei como meta para 2016, conhecer a Comunidade Shalom.

No dia 2 de janeiro desse ano, fui na Missão Recife e lá recebi o convite para participar do Acamp’s. No acampamento, me entreguei a Deus e tive uma experiência com o amor Dele por inteiro, quebrando aquele limite que antes eu sentia. Depois fui pro reencontro do Acamp’s, entrei no grupo de oração que se formou (o São João Paulo II) e servi no Renascer. Senti uma mudança radical na minha vida e me sinto cada vez mais envolvido por esse amor de Deus. Tenho sede de levar isso para outras pessoas!

E pensar que eu não sabia, e pensar que eu fugia, deste amor imenso, tão intenso como o sol que me ilumina e guia! (Missionário Shalom)

Diga sim a Deus e tudo ele fará!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *