Mundo

Obras dos Museus Vaticanos estão expostas em Portugal

A Virgem Maria é o eixo temático de uma exposição que levou a Portugal algumas obras de artes dos Museus Vaticanos, em uma iniciativa rara, com grandes nomes que passam por Fra Angelico, Rafael Sanzio, Michelangelo, entre tantos outros.

A exposição ‘Madonna — Tesouros dos Museus do Vaticano’ está aberta ao público no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa desde maio e estará à disposição dos visitantes até o próximo dia 10 de setembro.

Conforme assinala o site do Museu português, trata-se da “primeira vez em Portugal” que se recebe “um conjunto de obras das famosas coleções dos Museus do Vaticano”.

A exposição inclui pinturas, tapeçarias e códices iluminados do acervo da Biblioteca Apostólica Vaticana, além de algumas pinturas das Galerias Borghese e Corsini. Há também um núcleo de obras de autores italianos oriundas de diversas instituições portuguesas, públicas e privadas.

São 73 obras, das quais 50 provenientes do Vaticano, algo que, como assinala o diretor adjunto do MNAA, José Alberto Carvalho, “é muito raro e, nesta escala, penso que é realmente raro”.

Carvalho contou ao programa 70 x 7, da agência Ecclesia do episcopado português, que o centenário das aparições de “Fátima e a visita do Papa Francisco foram dois motivos fortes para que essa exposição fosse feita”.

Por sua vez, o diretor da instituição, António Filipe Pimentel, assegurou à agência do episcopado português que se trata da concretização de “um grande sonho”.

Segundo ele, o tema crucial da exposição que liga todas as obras é “a rica e copiosa iconografia gerada pelo culto mariano ao longo dos séculos”, o que foi possível realizar devido a uma “feliz e generosa cooperação” entre os Museus do Vaticano e o Museu Nacional de Artes Antigas, “no ano do centenário das aparições de Fátima”.

Pimentel explicou que o percurso das salas se faz, “quase sempre, segundo uma progressão no tempo que foi das próprias obras expostas, dando por vezes, a impressão de que se está a percorrer as salas da Pinacoteca Vaticana”.

‘Madonna’ é “uma grade e magnífica exposição que evoca, devidamente, a personalidade dominante da Virgem na cultura cristã e ocidental”, expressou.

Ao programa 70 x 7, José Alberto Carvalho mostrou algumas das obras dessa exposição, entre as quais estão as “peças mais antigas, com quase 2 mil anos”. São “dois fragmentos de sarcófagos do século IV”. Um deles descreve “de forma sedutoramente sintética os reis magos, junto com uma cena do Antigo Testamento” e outro “traça uma cena da natividade”.

Já em relação às obras dos séculos XIV a XVI, garantiu que “o público tende, de fato, a passar aqui mais tempo diante de um quadro menor de Fra Angelico, uma Virgem da Rosa, uma Virgem em um trono entre São Domingos e Santa Catarina. É uma obra de 1435 e que pode ter sido feito para a Igrejade Santa Maria das Flores”.

Não poderia faltar também grandes nomes do Renascimento, Rafael Sanzio e Michelangelo Buonarroti. Do primeiro, Carvalho destacou o ‘Retábulo Oddi’, “que são três compartimentos com cenas da vida da Virgem”.

Já em relação a Michelangelo, o destaque fica por conta cópia da Pietà. “Essa obra que ele fez em três anos constitui certamente uma de suas obras mais impressionantes e conhecidas”.

Como observou o diretor adjunto do MNAA, a cópia presente na exposição é “extremamente fiel”, não só nos detalhes, como também na textura da superfície. “É a mais ‘enganadora’, ainda mais para quem ainda não viu a original”, sublinhou.

A exposição tem a curadoria de Alessandra Rodolfo, dos Museus Vaticanos, e de José Alberto Carvalho, diretor adjunto do MNAA.

Acidigital


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *