Mundo

Ordenado sacerdote o filho da Primeiro Ministro da Polônia

No dia 27 de maio a Primeiro Ministro da Polônia Beata Szydlo participou de uma cerimônia muito especial realizada na Catedral de São Nicolau, da Diocese de Bielsko-Zywiec, em terras polonesas.
Beata Szydlo é uma católica praticante. Foi ela quem não aceitou as ingerências da União Europeia que a pressionavam para que despenalizasse o aborto na Polônia.

Mas, naquele dia, ali na Catedral ela não estava presente apenas como chefe de governo ou como política: lá estava uma mãe católica.

A mãe, Beata Szydlo, junto com seu esposo, aguardava sentada nos primeiros bancos da Catedral o início das cerimônias.

E a pergunta surge logo, sobretudo sendo ela uma personalidade pública: Que cerimônia tão importante era essa?
A Mãe Primeiro Ministro iria participar de uma Missa presidida pelo Bispo de Bielsko-Zywiec, Dom Roman Pindel, durante a qual haveria a cerimônia de ordenação presbiteral de alguns jovens, entre eles, seu filho Tymoteusz Szydlo.

Caminho difícil, mas bonito…

Realizada a ordenação, na saída da Catedral, a Primeiro Ministro foi recebida com aplausos pelos que lá estavam e pode dizer à imprensa que tudo aquilo havia sido para ela e para os pais de todos os neossacerdotes “uma experiência extraordinária”.
Beata expressou o que ela e os outros pais pressentiam: nossos filhos terão pela frente um “caminho difícil, mas bonito”.

Primeira Missa

O agora Padre Tymoteusz Szydlo, tem 25 anos. Sua primeira Missa será oficiada no domingo, dia 4, na Festa de Pentecostes, na Igreja da Santa Cruz, em Cracóvia.

O Padre Tymoteusz adotou como lema de seu sacerdócio o primeiro versículo do capítulo 5 da Carta aos Gálatas: “Foi para a liberdade que Cristo nos libertou”.

Na ocasião em que foi ministrado o Sacramento da Ordem, a Fraternidade Sacerdotal São Pedro, que é responsável pela Igreja da Santa Cruz, expressou sua saudação à Primeiro Ministro da Polônia, ao seu esposo, ao novo sacerdote e a toda família, assim como “a abençoada Polônia”. E a FSSP finalizava sua saudação com a frase: “Feliz é o povo cujo Deus é o Senhor”.

Fonte:Gaudium Press

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *