Formação

Origem do dia de Todos os Santos

comshalom

"Vi uma grande multidão que ninguém podia contar, detodas as nações, tribos, povos e línguas. Estavam de pé diante do Trono ediante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão."

A visão narrada por são João Evangelista, no Apocalipse,fala dos santos aos quais é dedicado o dia de hoje. A Igreja de Cristo possuimuitos santos canonizados e a quantidade de dias do calendário não permite queeles sejam homenageados com exclusividade. Além desses, a Igreja tem, também,muitos outros santos sem nome, que viveram no mundo silenciosamente e nanulidade, carregando com dignidade a sua cruz, sem nunca ter duvidado dosensinamentos de Jesus.

 Enfim, santos são todos os que foram canonizados pela Igrejaao longo dos séculos e também os que não foram e nem sequer a Igreja conhece onome e que nos precederam em vida na terra perseverando na fé em Cristo.

 Portanto, são mesmo multidões e multidões, porque para Deusnão existe maior ou menor santidade. Ele ama todos do mesmo modo. O que vale éo nosso testemunho de fidelidade e amor na fé em seu Filho, o Cristo, e quesomente Deus conhece.

 Como mesmo entre os canonizados muitos santos não têm um diaexclusivo para sua homenagem, a Igreja reverencia a lembrança de todos, até ossem nome, numa mesma data. A celebração começou no século III, na Igreja do Oriente,e ocorria no dia 13 de maio.

 A festa de Todos os Santos ocorreu pela primeira vez emRoma, no dia 13 de maio de 609, quando o papa Bonifácio IV transformou oPanteão, templo dedicado a todos os deuses pagãos do Olimpo, em uma igreja emhonra à Virgem Maria e a Todos os Santos.

 A mudança do dia começou com o abade inglês Alcuíno de York,professor de Carlos Magno, perto do ano 800. Os pagãos celtas entendiam o dia1o de novembro como um dia de comemoração que anunciava o início do inverno.Quando eles se convertiam, queriam continuar com a tradição da festa. Assim, aveneração de Todos os Santos lembrando os cristãos que morreram em estado degraça foi instituída no dia 1o de novembro.

 O papa Gregório IV, em 835, fixou e estendeu para toda aIgreja a comemoração em 1o de novembro. Oficialmente, a mudança do dia da festade Todos os Santos, de 13 de maio para 1o de novembro, só foi decretada em1475, pelo do papa Xisto IV. Mas o importante é que a solenidade de Todos osSantos enche de sentido a homenagem de Todos os Finados, que ocorre no diaseguinte.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *