Notícias

Padre chileno da Comunidade de Aliança visita enfermos nos hospitais durante a pandemia

O sacerdote tem meio período de visita aos enfermos e termina o “expediente” na capela do hospital, onde celebra a missa que é transmitida para todos os quartos e todos os pacientes podem participar.

Capelão há nove anos da Pontifícia Universidade Católica do Chile (PUC), o padre Javier Andrés Concha Bazán, também consagrado da Comunidade de Aliança Shalom, viu os corredores da universidade ficarem vazios, devido ao isolamento domiciliar, decretado pelo governo chileno, no dia 16 de março.

Algum tempo depois, ele foi surpreendido por uma ligação de um familiar de uma paroquiana, que estava com a mãe muito enferma no hospital, administrado pela universidade, na qual ele trabalha. A pessoa queria que a mãe recebesse a unção dos enfermos, porém, devido à pandemia do coronavírus, não havia nenhum sacerdote no hospital para este serviço.

“Então, eu fui e lá me dei conta da situação, na qual se encontravam os enfermos e também os profissionais de saúde. Os enfermos não tinham ninguém que os consolasse, que levassem o Evangelho e os sacramentos”, conta.

Os sacerdotes, que ordinariamente servem no hospital da PUC Chile, possuem mais de 60 anos, por isso compõem o grupo de risco e precisaram ser afastados do serviço no local, durante este tempo. Isso fez com que Padre Javier conversasse com o capelão da universidade, deixando decidido que os padres mais jovens e saudáveis iriam revezar no atendimento a pastoral universitária.

Missa transmitida para o hospital

Os sacerdotes possuem meio período de visita aos enfermos e terminam o “expediente” na capela do hospital, onde celebram a missa, que é transmitida para todos os quartos e a todos os pacientes que desejem participar.

“Diante do chamado de Deus ‘estive enfermo e me visitaram’, a Igreja, especialmente os sacerdotes, não pode ficar à margem de ir ao encontro destes que sofrem”, afirma o missionário sobre a sua decisão de, neste tempo, se arriscar para atender os enfermos.

O grupo de sacerdotes foi rigorosamente treinado para a visita aos pacientes. Eles utilizam uma roupa especial para a visita dos pacientes em isolamento, ou em alto grau de contágio. Também realizam um processo de higiene específica, antes e depois da visita, independente de qual seja a situação de enfermidade do paciente.

Para o sacerdote, ir ao encontro dos que sofrem, é um mandato de Jesus à sua Igreja. “Jesus tem o maior amor pelos enfermos, e nós, como seus discípulos, não podemos senão imitar a sua misericórdia, que vai ao encontro de quem sofre”.

Atualmente a situação da pandemia do Covid-19 no Chile está controlada, devido às medidas de isolamento e prevenção do Governo. Isso favoreceu para que não houvesse um colapso no sistema de saúde do país.

Confira também

Padres do Shalom fazem atendimento online durante pandemia

Lydiana Rossetti


Comentários

[fbcomments]

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *