Igreja

Papa Francisco: “Aproxima-te dos pobres e semeia esperança”

Francisco ressaltou que é bela, é evangélica, é jovem uma Igreja que sai de si mesma e, como Jesus, anuncia a boa nova aos pobres

comshalom
Foto: Vatican Media

Como você tem vivenciado este Tempo de Advento? Sabemos que esse período é marcado pela esperança do Senhor que virá salvar o seu povo. Contudo, você tem anunciado essa esperança? O Papa Francisco nos convida a proclamar a esperança do amanhã especialmente para os pobres que sofrem com as dores do hoje.

>> Acompanhe a Comunidade Shalom no YouTube

Em sua homilia, por ocasião do Dia Mundial dos Pobres, celebrado em 14 de novembro, o Santo Padre falou sobre a dor do hoje e a esperança do amanhã. Ele explicou que “vivemos numa história marcada por tribulações, violências, sofrimentos e injustiças, à espera duma libertação que parece nunca mais chegar […] e os feridos, oprimidos e às vezes esmagados por tudo isso são sobretudo os pobres, os elos mais frágeis da cadeia.”

A esperança de amanhã floresce na dor de hoje

Segundo o pontífice, nos gemidos da dolorosa história, há um futuro de salvação que começa a germinar por entre os dramas de cada acontecimento. “A esperança de amanhã floresce na dor de hoje”, ressaltou.

“De fato, a esperança cristã não é o ditoso otimismo, antes, diria o otimismo adolescente, de quem espera que as coisas mudem e, entretanto, continua a ocupar-se da vida própria, mas é construir dia a dia, com gestos concretos, o Reino do amor, da justiça e da fraternidade que Jesus inaugurou.”

Aproxima-te dos pobres: o exemplo do samaritano

O Santo Padre nos chama a ir ao encontro dos pobres e necessitados, assim como o samaritano fez. Diferente do sacerdote e do levita, o samaritano parou e ajudou o homem ferido no meio do caminho. Ele não foi indiferente à dor da humanidade. “A esperança cristã não foi semeada pelo levita e o sacerdote que passaram ao lado daquele homem ferido pelos ladrões Foi semeada por um estranho, por um samaritano que parou e realizou a ação (cf. Lc 10, 30-35).”

Por isso, o Papa nos convida: “Aproxima-te dos pobres e semeia esperança.”

Ainda segundo o pontífice, a nós, é-nos pedido isto: ser, entre as ruínas quotidianas do mundo, construtores incansáveis de esperança; ser luz enquanto o sol se obscurece; ser testemunhas de compaixão enquanto ao redor reina a distração; ser amorosos e atentos, na indiferença generalizada.

Por fim, Francisco ressaltou que é bela, é evangélica, é jovem uma Igreja que sai de si mesma e, como Jesus, anuncia a boa nova aos pobres (cf. Lc 4, 18). “Repito o último adjetivo: é jovem uma Igreja assim; a juventude de semear esperança. Esta é uma Igreja profética, que diz, com a sua presença, aos corações desanimados e aos descartados do mundo: ‘Coragem, o Senhor está próximo!'”

Confira também | Shalom disponibiliza Planner gratuito para o Advento


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *