Igreja

Papa Francisco: “Por uma Igreja pobre com e para os pobres”

“Através de suas iniciativas, vocês tornam visível uma Igreja pobre com e para os pobres, uma Igreja em saída que está próxima das pessoas em situações de sofrimento, precariedade, marginalização e exclusão”. São as palavras do Papa Francisco à delegação da Fraternidade Política da Comunidade “Chemin Neuf”, da França.

comshalom

Na manhã da sexta-feira (30/04), o Papa Francisco recebeu uma delegação da Fraternidade Política da Comunidade “Chemin Neuf”, da França. Comunidade formada por um corpo apostólico que compartilha a espiritualidade inaciana e carismática, as suas missões e a vida fraterna.

O Santo Padre iniciou seu discurso agradecendo a presença de todos “apesar da pandemia”, também agradecendo ao Senhor pela obra do seu Espírito, “que se manifesta no seu caminho humano e espiritual a serviço do bem comum e dos pobres, caminho que se realiza rejeitando a miséria e trabalhando por um mundo mais justo e fraterno”.

Depois de recordar um trecho da Exortação Apostólica Christus vivit no qual afirma que “a vocação laical é, antes de mais nada, a caridade na família, a caridade social e caridade política: é um compromisso concreto nascido da fé para a construção duma sociedade nova, é viver no meio do mundo e da sociedade para evangelizar as suas diversas instâncias, fazer crescer a paz, a convivência, a justiça, os direitos humanos, a misericórdia, e assim estender o Reino de Deus no mundo”, o Papa afirmou:

“É justamente nesta dinâmica que vocês caminham, com uma abertura ecumênica e um coração disposto a acolher diferentes culturas e tradições, a fim de transformar o rosto da nossa sociedade”

Igreja com e para os pobres

O Sumo Pontífice encorajou os presentes: “Caros amigos, eu os encorajo a não ter medo de percorrer os caminhos da fraternidade e de construir pontes entre as pessoas, entre os povos, em um mundo onde tantos muros ainda estão sendo construídos por medo dos outros. Através de suas iniciativas, seus projetos e suas atividades, vocês tornam visível uma Igreja pobre com e para os pobres, uma Igreja em saída que está próxima das pessoas em situações de sofrimento, precariedade, marginalização e exclusão.

Conversão ecológica

Ao recordar a presença de tantos jovens na comunidade, o Papa Francisco ainda disse: “Com os jovens da sua comunidade, hoje mais do que nunca, vocês enfrentam desafios nos quais a saúde de nossa casa comum está em jogo. Trata-se verdadeiramente uma conversão ecológica que reconhece a eminente dignidade de cada pessoa, seu próprio valor, criatividade e capacidade de buscar e promover o bem comum.”

Reiterando mais uma vez:

O que estamos vivendo atualmente com a pandemia nos ensina em termos concretos que estamos todos no mesmo barco e que só podemos superar as dificuldades se concordarmos em trabalhar juntos”.

Compreender e conhecer os migrantes

Também em suas palavras, o Papa pediu para que refletissem sobre um aspecto particular da nossa vida comum: “a presença de migrantes e de seu acolhimento na Europa de hoje. De fato, sabe-se que, quando falamos de migrantes e pessoas deslocadas com muita frequência, citamos números. Mas não se trata de números, trata-se de pessoas! Se os encontrarmos, vamos conhecê-los. E conhecendo suas histórias seremos capazes de os compreender”.

Por fim, Francisco saudou a delegação presente:

Caros amigos, convido-os a permanecerem firmes em suas convicções e em sua fé. Nunca esqueçam que Cristo está vivo e que ele o chama para caminhar corajosamente com ele. Com Ele, seja aquela chama que reaviva a esperança no coração de tantos jovens desanimados, tristes e sem perspectivas. Que vocês possam gerar laços de amizade, de partilha fraterna, para um mundo melhor. O Senhor conta com sua ousadia, sua coragem e seu entusiasmo”.

Confio cada um de vocês e suas famílias, assim como os membros de sua Fraternidade e todos os jovens que vocês encontram à intercessão da Virgem Maria e à proteção de Santo Inácio. Abençoo a todos do meu coração. Por favor, não se esqueçam de rezar por mim“.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *