Formação

Páscoa: A ternura de Deus

comshalom

Está perto a festa da vitória, do amor e da vida, o surgimento de “coisas novas” relacionadas com o tempo pascal. Será tempo de mais partilha, mais justiça e menos idolatria do dinheiro, do lucro, da cobiça, da ganância, da ambição, da destruição e da morte.

A Páscoa revela a ternura de Deus num mundo onde reina a justiça e os seus valores. Onde não podeis servir a dois senhores, ou a Deus, ou ao dinheiro, conforme está anunciado no lema da Campanha da Fraternidade deste ano.

A ternura de Deus é qualificada como perdão e misericórdia. Ele acolhe a mulher flagrada em delito de adultério. O seu princípio não é o julgamento condenatório e legalista. Nem sempre quem condena é perfeito. É também pecador.

Ser misericordioso é realizar algo novo e estranho aos olhos do novo mundo. É a prática dos legados da Páscoa, capaz de realizar a alegria do coração acolhedor, alegria pascal, daquele que realmente conhece e vive a Palavra de Jesus Cristo.

Toda essa realidade será vivenciada na Semana Santa, particularmente no Tríduo Pascal. A Quinta-Feira Santa, a Sexta-Feira Santa e o Sábado Santo são os dias privilegiados na vida dos cristãos. Tempo de silêncio e recolhimento.

É no Tríduo Pascal que acontece o ponto mais alto da obra salvadora de Jesus Cristo. Ele institui a Eucaristia, o Sacerdócio e inaugura o Mandamento novo do Amor, lavando os pés dos discípulos, morre na cruz e, ao terceiro dia, ressuscita.

No Sábado Santo Jesus está na sepultura. É como a semente que está para nascer. É a hora do silêncio, da espera do surgimento da vida, agora vida nova. Com isto, o passado fica apagado. É a prática do perdão, daquilo que aconteceu com a mulher adúltera.

Deus olha para nós com profunda compaixão. Ele desaprova as infidelidades, os orgulhos do coração e se compadece daqueles que aceitam a misericórdia. Uma experiência de amor pode mudar completamente a vida das pessoas. É a ternura de Deus com seu povo.

Dom Paulo Mendes Peixoto


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *