Formação

Período Pascal: A Páscoa nossa de cada dia

Estamos todos de passagem. A Páscoa do cristão deve ser perene!

comshalom

Mesmo que já tenhamos passado pelas Oitavas de Páscoa, estamos  vivendo o Tempo Pascal, e seguimos recebendo de forma mais direta as graças da Ressurreição de Jesus. Segundo a antiga etimologia bíblica, a palavra “páscoa” significa “passagem”. Essa passagem tem três etapas, que vivemos durante este período:

1. A Páscoa do Senhor, Deus de Israel: Na noite em que feriu os primogênitos do Egito, “Ele passou” adiante, poupando os primogênitos dos israelitas: “É a Páscoa do Senhor. Naquela noite passarei pela terra do Egito…” (Ex 12,11-13). A passagem do Senhor significou salvação, libertação, vida e alegria para o povo eleito.

2. A Páscoa do povo de Israel: Sustentados pelo braço forte do seu Deus, o povo deixou o Egito e, atravessando o mar e o deserto, “passou” da dureza da escravidão para a liberdade: “Este dia será para vós um memorial, e o celebrareis como uma festa para o Senhor; nas vossas gerações a festejareis, é um decreto perpétuo” (Ex 12,14).

3. A Páscoa de Cristo Jesus, que realiza e cumpre a Páscoa de Israel: “Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que chegara a Sua hora de ‘passar’ deste mundo para o Pai, tendo amado os Seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13,1). Jesus faz Sua Páscoa passando desta vida limitada e mortal para a plenitude da vida do Pai, a vida plena e eterna. A morte, que era como uma caverna escura e sem saída, tornou-se apenas um túnel: Jesus entrou nela, saindo deste mundo, arrombou-lhe a parede de fundo e saiu do outro lado, na plenitude infinita do Pai. Ele ressuscitou!

4. A nossa Páscoa de cada dia, que é unida a do mundo: Nós “passamos” e tudo passa. Somos essencialmente “passageiros”, somos “passantes”, pois nascemos e vivemos em constante passagem. Para quem crê, para quem sabe que o Cristo ressuscitou, a vida é passagem, mas não para o nada, mas para o abismo do não-ser, da morte, da falta de sentido. Passamos, é verdade, mas como Jesus, passamos deste mundo para o Pai. E passamos com Jesus e em Jesus, como membros do Seu corpo, que é a Igreja. Mais ainda: Nós cremos e esperamos que, um dia, no “Dia do Senhor”, no “Último Dia”, no “Terceiro Dia” ou no “Dia da Ressurreição”, toda a criação passará desta situação precária para a glória de Cristo. A nossa Páscoa, portanto, é um fruto bendito da única e eterna Páscoa de Cristo! Estamos todos de passagem para a vida eterna!

Que a Páscoa do Nosso Senhor Jesus Cristo permaneça para sempre — e que apesar das idas e vindas da vida, nós não corramos sem rumo, mas sigamos certos da vitória — que é a vida em plenitude que Cristo Ressuscitado deseja nos dar, a coroa da glória que jamais passará.

 + Dom Henrique Soares


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *