Institucional

Pisoteado pelas coisas do mundo, resolvi voltar. E o Amor me acolheu de braços abertos

comshalom

Experiência com Deus… Evangelização… Namoro cristão… Algum pedido que você fez a Deus e Ele te atendeu… Vocação… Experiência com os santos, com a Igreja… O comshalom.org quer saber qual é a sua história com Deus.

Todos os dias, publicamos um testemunho novo na home. O de hoje é de Jacksom Barbosa.

Quer ter a sua história publicada aqui? Envie texto e foto para  redacao@comshalom.org e evangelize conosco.

Confira:

10676378_573043292822681_8318616845631358252_nMeu nome é Jacksom, tenho 22 anos, e faço parte da Obra Shalom em Natal (RN), desde 2013. Antes de entrar na Comunidade, eu já era de caminhada, fazia parte da paróquia do meu bairro, era do grupo dos acólitos, e na mesma fiz o Segue-me. E mesmo com toda essa ocupação, ainda não me sentia completo. Sempre gostei de servir a Deus, seja dançando, seja cantando, mas, mesmo assim, ainda me sentia vazio. Era como se eu estivesse servindo sem entender o que estava fazendo. Deus, com seu imenso Amor, que me constrange, fez-me compreender que eu precisava de mais, doar mais, servir mais, e mergulhar mais no seu Amor.

Em dezembro de 2012, fui ao tão falado Festival Halleluya em Natal, evento realizado pela Comunidade Católica Shalom. Foi então que Deus começou a me moldar. Eu me encantava com as pessoas que sorriam facilmente e que passavam uma Paz imensa, e comecei a pensar: “Nossa, deve ser muito bom ser do Shalom, queria fazer parte também para sorrir assim”. Os shows eram todos muito bem aplaudidos pela galera que estava lá, nos traziam Deus facilmente. O jingle, as apresentações, enfim… Tudo falava de Deus. Mas, o momento que mais me fez brilhar os olhos, foi a adoração. Ali, Deus com certeza já reservava o meu lugar ao seu lado.

Fui evangelizado por um jovem que me convenceu a ir para o Acamp’s Shalom. Vendi rifas faltando pouquíssimos dias para o Acamp’s, consegui o dinheiro e fui. Então, em janeiro de 2013, tive minha primeira experiência com o Amor, que me desconcertou todo, me modelou e me fez um novo homem. Foram seis dias de muitas libertações, muitos choros, muitas alegrias e louvor. Conheci pessoas incríveis que me falavam muito de Deus, que me contagiavam com belos sorrisos que só poderiam vir Dele. Foram dias no Céu, e eu não estava alucinado, não, tudo aquilo era real, “eu vi o Senhor!”

Com o passar do tempo, ainda cheguei a me afastar do Shalom, naquele mesmo ano. Eu estava meio indeciso se encararia o tão real mar de Amor ou se queria viver no meu mundo mesmo. Mas, de fato, Deus me queria lá, mergulhando com tudo de cabeça neste Mar de Misericórdia. Não sei se digo felizmente ou infelizmente – porque então resolvi voltar na dor, meio “pisoteado” pelas coisas do mundo –, quem estava lá para me acolher de volta? Deus. Isso mesmo, Ele estava de braços abertos e me amando sem nem me perguntar por onde eu andava. E então, em janeiro de 2014, mais uma vez no Acamp’s, tive outra experiência com o Amor, experiência essa que renovou todas as minhas forças e fez-me perceber novamente que sem Ele nada faço, nada sou. Desde então, não saí mais, só apenas me deixei ser conduzido por Aquele que tudo sabe realizar, pois se Ele me escolheu sabendo quem eu sou, é porque era para ser ali mesmo a minha conversão diária.

Confesso que não foram e não são dias fáceis. Manter uma vida de oração requer uma renúncia forte vinda de nós mesmos, e disposição para enfrentar as armadilhas do inimigo, que em tantos momentos tenta nos destruir, fazendo com que tenhamos vergonhas de nós mesmos por sermos miseráveis. O inimigo, muitas vezes, tenta “fazer a nossa cabeça” contra Deus. Por isso, precisamos enfrentar tudo de cabeça erguida, com coragem, porque sabemos que é dessa forma que vamos vencer.

Não me vejo em outro lugar a não ser perto Daquele que me livrou do abismo, que quebrou o vaso velho e fez um novo com Suas próprias mãos. Hoje posso dizer com certeza: Sou feliz, Sou de Deus completamente.

Quem bem souber quão grande e real é este amor, não perderá mais seu tempo. Deus não invade seu coração, Ele espera que você O deixe entrar. E então, tá esperando o que?

Eu, Jackson, sou filho de Deus, amado e eleito, sou Shalom.

“Vem com Teu amor, vem com Teu poder, vem em mim vencer, pois não quero mais lutar contra Ti. Quero perder, perder para ganhar, pobre me entregar, pois só preso a Ti eu serei livre para amar” (trecho da canção ‘Livre para Amar’. Álbum Viver pela Fé, de Suely Façanha).


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *