Formação

“Proclamamos a Ressurreição do Senhor”

comshalom

Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques
Arcebispo de Fortaleza

Mais uma vez levanta-se a voz de toda a Igreja para proclamar aRessurreição do Senhor. Neste mês de abril celebramos a Páscoa e comela o maior anúncio, a notícia melhor, a novidade perene: Jesus vive eestá entre nós!

Retomamos aqui um trecho muito significativo do Documento deAparecida, texto final da V Conferência do Episcopado Latino Americanoe Caribenho acontecido há quase dois anos: ” D. AP. 14. O Senhor nosdisse: “não tenham medo” (Mt 28,5). Como às mulheres na manhã daRessurreição nos é repetido: “Por que buscam entre os mortos aquele queestá vivo?” (Lc 24,5). Os sinais da vitória de Cristo ressuscitado nosestimulam enquanto suplicamos a graça da conversão e mantemos viva aesperança que não defrauda. O que nos define não são as circunstânciasdramáticas da vida, nem os desafios da sociedade ou as tarefas quedevemos empreender, mas todo o amor recebido de Deus, graças a JesusCristo pela unção do Espírito Santo. Esta prioridade fundamental é aque tem presidido todos os nossos trabalhos que oferecemos a Deus, ànossa Igreja, a nosso povo, a cada um dos latino-americanos, enquantoelevamos ao Espírito Santo nossa súplica para que redescubramos abeleza e a alegria de ser cristãos. Aqui está o desafio fundamental quecontrapomos: mostrar a capacidade da Igreja de promover e formardiscípulos que respondam à vocação recebida e comuniquem em todas aspartes, transbordando de gratidão e alegria, o dom do encontro comJesus Cristo. Não temos outro tesouro a não ser este. Não temos outrafelicidade nem outra prioridade que não seja sermos instrumentos doEspírito de Deus na Igreja, para que Jesus Cristo seja encontrado,seguido, amado, adorado, anunciado e comunicado a todos, não obstantetodas as dificuldades e resistências. Este é o melhor serviço – seuserviço! – que a Igreja tem que oferecer às pessoas e nações.”

Neste ano 2009 a celebração anual da Páscoa da Paixão e Morte,Sepultura e Ressurreição de Jesus, nosso Senhor, foi precedida peloperíodo quaresmal e a Campanha da Fraternidade que nos chamou aconstruir a fraternidade para a segurança de todos, tendo como lema: “Apaz é fruto da justiça” (Is 32, 17). Somente em Deus que manifesta seuAmor no dom da vida de Seu Filho por toda a humanidade, podemosencontrar a paz para cada pessoa, para a família, para a comunidade,para toda a sociedade humana. Re-construir a vida na justiça perfeitado amor para que a paz possa existir como condição de plena segurançapara todos.

A Jornada Mundial da Juventude vivida no dia 5 de abril – Domingo deRamos – celebrada em todas as dioceses do mundo, ilumina-se com aMensagem do Papa Bento XVI para a juventude – “tempo de esperança”,descobrindo a “raiz da grande esperança” – que “está em Cristo”. “Estaesperança só pode ser Deus, que abraça o universo e nos pode propor edar aquilo que, sozinhos, não podemos conseguir”. Por isso “pusemos anossa esperança em Deus vivo” (1Tm 4,10).

Esta é a experiência de vida do apóstolo Paulo e de todos osdiscípulos do Senhor: um encontro com o Senhor Vivo, o Ressuscitado quetransmite Seu Espírito vivificador. E a pessoa humana é transformadapelo Amor divino que encontrou na pessoa de Jesus Cristo. E como Eleaprende e é capacitado a dar a vida para que vença a vida sobre a morte.
Esperança. Segurança. Uma só raiz – o Senhor que vive e age em nós.Venceu a morte pelo Amor e, ressuscitado, agora age em toda a realidadelevando-a à plenitude da vida.

Proclamamos a Ressurreição do Senhor, não como um fato passado, mascomo a mais potente realidade transformadora da vida hoje e sempre. Eleestá vivo em um povo de discípulos – a Igreja, a grande família doscristãos. N’Ele a “grande esperança” que dá sentido à existência.Habitados por Cristo, depois de ter posto n’Ele a nossa esperança,dizemos também aos outros com a nossa alegria e com o nosso compromissoespiritual, apostólico e social, com nossa humana fraternidade, a razãoda nossa esperança: Jesus é o segredo da alegria e da paz!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *