Shalom

Renascer de Mossoró abre espaço de inclusão para surdos

comshalom

Tema da redação do último Exame Nacional do Ensino Médio, a questão da inserção de pessoas com surdez é assunto mais que atual. A Comunidade Católica Shalom tem oferecido em alguns dos retiros de carnaval que realiza pelo Brasil, o serviço de interpretação em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). Em Fortaleza, esse público específico conta com o apoio de vários intérpretes para melhor vivenciar toda a programação.

A missão de Mossoró também oferece interpretação em Libras.“Não se pode ignorar esse público. Inclusão é uma palavra de ordem. Sabemos que a boa nova de Jesus e a própria mensagem da Comunidade Shalom deve ser dirigida para essas pessoas”, enfatizou Allan Patrick, responsável local da Comunidade.

Para o missionário Jeferson Silva, intérprete de Libras em vários momentos do Renascer, a resposta tem sido positiva por parte dos participantes com surdez. “Ao oferecer esse serviço, a comunidade permite que pessoas com necessidades especiais tenham participação efetiva no Renascer”, afirmou, antes de completar que muitas vezes esse público se recusa a participar de eventos da igreja por não contar com o suporte adequado.

A intuição do missionário é confirmada pela presidente da ASMO – Associação dos Surdos de Mossoró. Adriana Angélica da Silva informou que já havia participado de eventos do Shalom. Surda desde que nasceu, ela explicou que a grande diferença deste ano é que, a partir do serviço dos intérpretes, é possível uma melhor participação dos surdos.

Com a mediação do intérprete Jefferson Silva, ela explicou que se sente muito feliz por ter escolhido estar no Renascer. “Em 2017 eu vim. Mas, neste ano, o fato de entender tudo que está acontecendo me proporcionou uma experiência nova com o amor de Deus”, disse. Após agradecer o trabalho da equipe responsável pela interpretação e à Comunidade Shalom, ela informou que outros surdos têm partilhado com ela sobre as alegrias do retiro. Cerca de dez pessoas com surdez participam do Renascer 2018 em Mossoró. “Meu sonho é contar com grupos de oração aqui no Shalom, tanto de jovens, quanto de casais”, considerou a representante dos surdos de Mossoró.

O sonho de Adriana é meta dos que estão à frente da missão. Arthur Alexandre, coordenador apostólico em Mossoró, adiantou que a ideia é que a experiência se estenda a outras atividades realizadas pela Comunidade. “Estamos muito satisfeitos com os resultados”, avaliou, antes de adiantar que até mesmo um grupo de oração voltado para eles, pode surgir brevemente.

LIBRAS – Libras é a língua de sinais (língua gestual) reconhecida por lei e usada pela maioria dos surdos dos centros urbanos brasileiros. Segundo dados oficiais, mais de 9,7 milhões de pessoas têm deficiência auditiva no Brasil. De acordo com o último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, cerca de 46 milhões de pessoas apresentam algum tipo de deficiência, o que corresponde a 24% da população brasileira.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *