Notícias

Rock, fé e poesia: uma entrevista com o novo vocalista da banda Rosa de Saron

Bruno Faglioni fez sua primeira apresentação com a banda Rosa de Saron no palco do Halleluya neste ano.

comshalom

SH: Qual expectativa dessa participação no Halleluya pela primeira vez com a nova formação do Rosa de Saron?

 É uma alegria muito grande a gente está aqui numa nova fase, numa nova história. Mas ainda assim carregando o amor de mais de 30 anos de fãs, de pessoas que derramam todo o sentido sobre nossa missão que é levar a palavra através da música. Dá até um nervosismo porque sei que a responsabilidade é grande. Mas é um nervosismo bom porque a gente sabe que no fundo no fundo o festival é uma missão que salva vidas.

SH: A música Sobre a Dúvida, single com Leonardo Gonçalves, foi lançada no último dia 23. É a primeira vez que apresentam para um grande público?

É a primeira vez que a gente toca ela ao vivo. A gente tá nervoso e tá com medo de errar. A música inédita está sendo tocada pela primeira vez no Halleluya.

SH: Como foi o processo de composição do novo single?

Nossas composições são fruto da partilha diária que a gente tem de Cristo. O Rosa é uma banda que vive ou tenta viver o evangelho diariamente. A composições que surgem da nossa comunhão com Deus são reflexões da nossa história atual. É difícil uma banda se reinventar tantas vezes. O desafio é muito grande, a montanha é muito alta, o mar tá muito agitado, às vezes a gente tem medo de caminhar sobre as águas. Mas quando a voz que vem do outro lado é de Deus a gente tem a certeza que isso não acaba na gente. Então, a gente tem a certeza que dá pra caminhar seguro. Essa canção veio da necessidade de reinventar o nosso Ministério.

SH: Rosa de Saron é uma das percursoras do white metal católico. Como enxergam o papel do rock cristão na evangelização?

O Deus é o mesmo, mas os dons, os carismas, são diversos. Assim como é muito importante que haja uma banda que pregue o Kerigma escancaradamente, também há a necessidade de pessoas que peguem aquela galera que está na curva ali. Aquela galera que se você fala uma palavra religiosa para ela sai fora. Então, o Rosa além de ter essa linguagem direta, religiosa, busca evangelizar essas pessoas que também não se interessariam por Cristo, por Deus de forma alguma. Então, a gente tem que usar do nosso lema: Rock, Fé e Poesia. E isso faz todo o sentido nas nossas composições. E é bom ver o Espírito Santo agindo de todas as formas.

Um encontro marcante

“Eu amo Deus por causa dessa banda”, partilha Cleyton Rodrigues, fã da banda Rosa de Saron, que teve a oportunidade de se encontrar com o grupo antes do show.

Desde 2005 eu aprendi a tocar violão por conta do Rosa de Saron. E desde então eles salvaram minha vida, várias vezes, através das músicas deles. Eu amo Deus por conta dessa banda. Tenho marcado no meu corpo a paixão que eu tenho por essa banda e por Deus. São três imagens que tenho no corpo. O símbolo da banda e duas músicas que fazem parte da minha vida. A frase é “Deus que te faz entender toda a poesia”, da canção Sol da Meia noite e “Abra os seus braços e vá de encontro ao redentor”, da música Aurora.

Aldeson Matos


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *