Shalom

Rosa de Saron movimenta primeira noite do Festival Halleluya

comshalom

Iniciou nesta sexta-feira (1º) e segue até domingo (3), o Festival Halleluya. A 16º edição do evento, que é realizado pela Comunidade Católica Shalom em São Luís, acontece no Espaço Reserva, ao lado do Shopping da Ilha, com a programação iniciando às 18h neste sábado e no domingo às 17h. Subiram ao palco da festa no primeiro dia as bandas Rosa de Saron, E3 e André Leite e ID2. Neste sábado (2) será a vez dos cantores Diego Fernandes, Ana Gabriela, Higor Fernandes e da banda Missionário Shalom.  O festival encerra com os shows da Banda Parresia, Ministério Adoração e Vida, Davidson Silva e Cosme.

“Neste ano de celebração dos 35 anos da comunidade vemos as promessas de Deus sendo cumpridas olhando esse mar de jovens aqui. E só podemos estar alegres por tudo que aconteceu aqui nesta noite. E vemos que esse evento, o Festival Halleluya, já está no inserido no coração da cidade”, disse o responsável local da comunidade, Adalberto Souto.

Em seu terceiro ano consecutivo no festival, a banda Rosa de Saron trouxe ao palco as canções do seu disco “Acústico e Ao Vivo” e levou o público ao delírio com as canções “Sol da Meia Noite”, “Cassino Boulevart” e antigos sucessos como “Rara Calma”.  Formada por Guilherme de Sá (voz), Eduardo Faro (guitarra), Rogério Feltrin (baixo) e Grevão (bateria), a banda que surgiu em 1988, na Cidade de Campinas, São Paulo, foi uma das mais ovacionadas pelo público.

“Nós temos participado de diversas edições no Halleluya pelo Brasil e esse é nosso terceiro ano aqui em São Luís. Já nos sentimos íntimos da comunidade. Mas, ainda assim, é sempre uma novidade para nós. É muito legal participar dos eventos do Shalom. Sempre tem um ar diferente que é essa energia do carisma”, disse Rogério Feltrin, baixista da banda.

Participando pela primeira vez do Festival Halleluya, a banda André Leite ID2 também surpreenderam o público com muito pop rock. “A experiência de tocar no Halleluya é sempre de reposta por tudo que Deus nos dá. Tocar para esses jovens é vivenciar também um pouco daquilo que o fundador da Comunidade Católica Shalom, vivenciou, ofertar a vida para evangelização dos jovens. É uma inspiração para nós. Usamos a arte para evangelização”, destacou o vocalista André Leite.

O universitário Carlos Júnior, da Cidade de Urbano Santos participa do Halleluya há 8 anos, vindo sempre em caravana para participar do evento aprovou a novidade deste ano que foi o espaço games. “Da nossa cidade vieram 25 pessoas e é sempre assim todos os anos. É um momento único para nós. São bandas maravilhosas que vem todos os anos. Passei aqui e vi o espaço games e gostei muito. Foi uma sacada maravilhosa para evangelizar os jovens”, destacou.

“É meu primeiro ano no Halleluya e vim para ver o Rosa de Saron, de quem sou muito fã. E gostei muito de toda estrutura”, destacou o estudante Kaio dos Santos. “Eu gostei muito do Halleluya. É uma festa diferente de todas as que já participei e quero voltar nos próximos dias sim”, destacou a estudante Thaynara Lisboa, que foi ao festival acompanhada de duas amigas do bairro onde mora.

Para Jocivan da Conceição, morador do Angelim, o Halleluya é uma oportunidade de encontrar a Deus. “Para além dos shows o que mais gostei aqui foi que, quando cheguei, as pessoas me cumprimentaram, falaram comigo, me abordaram, me senti muito acolhido”, destacou.

Além dos shows, o Festival Halleluya tem também uma vertente solidária, com a campanha de coleta de sangue e de alimentos. Em parceria com o Hemomar, nos três dias de shows o carro de coleta de sangue da instituição estará disponível na arena de shows.

ESPAÇO VIDA

Além da agenda de shows o Festival tem espaços temáticos para evangelização e promoção humana, como o Espaço Vida. Em seu segundo ano de atividade, o Espaço manterá durante os três dias de evento uma vasta programação de cursos, palestras e testemunhos em defesa da vida. “A vida não é uma droga”, “Falando sobre depressão”, “Rezando com a autoestima e Sentido da vida”, são alguns dos temas  que serão apresentados no local.

Em parceria com o Ministério Público do Maranhão, será debatido também o tema suicídio, com o propósito de debater e alertar o público para a prevenção e combate ao suicídio.

“O Ministério Público tem um programa de prevenção de alerta, orientação e prevenção ao suicídio e enquanto instituição entendemos que este evento, com essa quantidade de jovens, é um local propicio para falar sobre o tema. Nós viemos aqui dar esse apoio à Comunidade Católica Shalom, que já é parceira nossa em nossas ações, pois só com a união das instituições vamos conseguir defender a vida”, destacou a coordenadora do Centro Operacional dos Direitos Humanos do Ministério Público, a promotora de Justiça Sandra Elouf.

HISTÓRICO

Ao longo das 16 edições, o evento já alcançou um público de mais de 500 mil pessoas, mais de 140 shows, parceria de 6 anos com Hospital de Hematologia do Maranhão (Hemomar) para doação de sangue e cadastro de doadores de medula óssea. Nesta edição o festival pretende atrair cerca de 100mil pessoas durante as três noites de festa. Pelo menos 500 voluntários estão mobilizados no apoio e na organização antes, durante e depois do evento.

PROGRAMAÇÃO DE SÁBADO

18H – Abertura com Santa Missa.

Shows: Shalom Roots, Gil Monteiro, Diego Fernandes e Missionário Shalom

PROGRAMAÇÃO DE DOMINGO

15H – Abertura com Santo Terço

17H – Santa Missa

Shows: Parresia, Cosme, Davidson Silva e Adriana Arydes


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *