Formação

Água Benta? Saiba mais sobre símbolos sagrados

comshalom

Elementos e Símbolos Sagrados: São objetos diferentes dos demais, que possuem finalidade própria na Liturgia. São sinais humanos para uma ação ritual simbólica, ou seja, possuem um aspecto funcional (adaptados a um ação) e significativo (porta um sentido místico) .objetossacro

O caráter sagrado do objeto litúrgico não está ligado a certas particularidades de formas, e sim a seu destino litúrgico e ao uso que dele é feito a serviço de um mistério de santificação .

Como já foi explícito, o direito litúrgico deixa às Conferências episcopais uma margem de adaptação dos objetos sagrados conforme as culturas e usos locais (cf. IGMR 287 – 288) . Vejamos outros objetos e elementos relacionados ao uso litúrgico:

1) ASPERGE:asperge

a) Objeto de metal em forma de pequeno bastão para borrifar água nos fiéis.
b) Em alguns casos a forma do asperge faz dele o próprio recipiente de água.
c) Também chamado aspersório ou hissopo.

 

missal

2) ATRIL : Estante de madeira ou de metal, sobre a qual se põe o Missal. Pode ser substituído por uma almofada.

 

3) ÁGUA: Elemento natural primordial com características positivas (nascimento e regeneração) e negativas (morte e purificação) como na liturgia batismal .

4) ÁGUA BENTA:

a) Um dos sacramentais da Igreja, como sinal de purificação.
b) A bênção da água é rito solene na Vigília Pascal , em rito menos solene na celebração do Batismo.
c) A água que sobra pode ser distribuída ou posta em vasos de plantas, nunca
jogada fora, como sinal sagrado.

5) BOLSA: Objeto quadrado feito de papelão duro, revestido com tecido de cor litúrgica , composto de duas partes, possuindo uma abertura num dos lados para colocar o corporal.

6) CINZA:

a) Simboliza o pecado e a fragilidade humana, por isso, é sinal de penitência e conversão.
b) Sinal de reconhecimento do homem.. U és pó e a ele voltarás” , reconhecendo o seu nada.
c) O rito da imposição das cinzas se dá no início da Quaresma .
d) As cinzas devem ser feitas das palmas usadas no Domingo de Ramos do ano anterior . e) O rito das cinzas não é um caráter mágico que cancela os pecados cometidos, antes, deve gerar uma disposição de conversão.

corporal7) CORPORAL:

a) Sagrado linho (aprox. 50 cm de lado) que se estende sobre a toalha do altar, para depor a patena , cálice e as âmbulas na celebração eucarística e o ostensório para exposição do Ssmo.
b) Vem do latim corpus e evoca o Corpo de Cristo.
c) Simboliza o Santo Sudário e é o mais antigo de todos os paramentos.
d) No século IX era a própria toalha estendida sobre o altar.

8) COBRE – CÁLICE:

Pano quadrado que é colocado por cima da pala, de forma que o cálice fique coberto. É feito com as cores litúrgicas .

9) CONOPEU:

a) Vem de chonopéion = cortina.
b) Véu que cobria o tabernáculo e o cálice e a patena . Caiu em desuso após o Vaticano /I (uso facultativo) .
c) Indica que o que está sob ele pertence a ordem diferente das … coisas comuns.
d) Relembra os cortinados que cobriam a Arca da Aliança dos hebreus .

10) CREDÊNCIA:

a) Mesinha que serve para acolher os objetos concernentes à eucaristia.
b) É bom que sua altura seja inferior a do altar, e se possível, que faça parte da própria parede ou do grande banco da presidência.
c) Deve ser posta à direita do celebrante .
d) Se pode completar a purificação depois da comunhão.

11) CRUZ PROCESSIONAL :

a) Em torno de 0,30 a 0,50 cm presa a uma haste de mais ou menos 2m , de qualquer material. b) Terá a figura de Cristo morto ou ressuscitado, ou pedras que indiquem as chagas, dando-lhe o estandarte de vitória.
c) Deve estar no presbitério por marcar o lugar dirigido pelo Vitorioso.
d) Faz parte dos elementos principais do presbitério com o altar, ambão e sédia .
e)Usada em procissões, missas festivas e solenidades.

12) CALDElRINHA : Pequeno recipiente de metal para receber água benta, usado juntamente com o aspersório.

13) CÍRIO PASCAL:
a) É o Lumen Christi , o Ressuscitado, a nova coluna de fogo (Ex 13,21-22) , a luz nova.
b) Deve ser de cera de 1 m de altura e 0,1 Ocm de diâmetro.
c)Permanece aceso durante o tempo pascal no presbitério e no tempo comum permanece junto à fonte batismal .
d) É usado nos batizados e exéquias.

14) CASTIÇAL:

a) É base utilizada para colocar velas.
b) A Menorá é o castiçal de origem judaica.. seu símbolo representa a luz plena, do Espírito Santo e árvore da vida.

15) CRUZ: Sinal de vitória após a morte de Cristo. No século V , aparecem as primeiras representações do Crucificado.

16) FOGO:

a) Entre os elementos naturais o fogo é fonte de luz e calor.
b) O mais importante é o fogo novo tirado na noite da Vigília Pascal representando Cristo – luz.. daí o primeiro nome dos cristãos: ILUMINADOS.

17) FALSDITÓRIO : Vem de Faltstuhl = cadeira desmontável . Cadeira móvel, sem encosto, recoberta por um tecido da cor litúrgica do dia e é usada pelo bispo na ausência da cátedra.

18) GALHETAS: Também chamadas Ámula , no diminutivo. Vasos de prata, estanho ou vidro destinado à conservação dos santos óleos e do vinho e da água para a eucaristia. São mencionadas pela primeira vez no século V .

19) HÓSTIA:

a) A palavra vem do latim e significa: a vitima a ser sacrificada (cf Ef 5,2 .. 1 Pd 2,5) .
b) Delgado disco de farinha e água.
c) Representa o pão ázimo da Páscoa dos
judeus.
d) Tem a hóstia grande da medida da patena e as pequenas chamadas partículas, que serão transformadas no Corpo do Senhor.

20) INCENSO:

a) Seu simbolismo (oração) aparece no SI 140,2 : ” Como incenso suba a Ti a minha prece “.
b) Sempre foi usado no Oriente, sendo no Ocidente habitual só no século IX-X.
c) Incensar em forma de cruz representa uma unção para Deus e sacrifício, em forma circular tem sentido de pertença, sobre as ofertas, cadáveres etc .
d) Após o Vaticano /I seu uso ficou facultativo.
e) Incensam-se o altar, a cruz, o Evangeliário , as ofertas, o celebrante (reverência) , a assembléia e o próprio Cristo sacramentado (adoração) .
f) É usual na bênção do Santíssimo , nas vésperas solenes, exéquias etc.
g) É sinal de divindade, como foi ofertado a Cristo pelos Magos.
h) São grãos feitos de uma goma perfumada extraída de árvores.
i) A bênção do incenso em turíbulo é um sacramental.

21) LUNETA: Objeto em forma de meia-lua onde se fixa a Santa Hóstia dentro do ostensório .

22) LÂMPADA: Significa a presença da Sagrado e Divino. Corresponde à vigilância cristã

23) MANUSTÉRGIO:

a) Chamada mappula ou guardanapo servia para enxugar os dedos e boca nos banquetes imperiais, tornando-se artigo de luxo.
b) Pequena toalha para enxugar os dedos no ofertório .

24) MATRACA:

a) Tábua com um martelinho que bate dos dois lados, usada na Quinta e Sexta-feira Santas substituindo as campainhas.
b) Cinco toques da matraca eqüivale ao toque contínuo das campainhas, e os três toques lentos aos três das campainhas.
c) Simboliza as marteladas que pregaram Jesus na Cruz e origina-se de simantron , tábua em que se batia com um martelo.

25) MENORÁ:

a) Castiçal de origem hebraica , que caiu em desuso no tempo da Inquisição , retomando seu sentido após o Vaticano II.
b) É símbolo próprio do Espírito Santo e da luz plena.

naveta0026) NAVETA:

a) Pequeno recipiente para guardar os grãos de incenso, é usada junto com o turíbulo . Sua forma de nave faz derivar o seu nome.
b) É administrada pelo turiferário da esquerda, que serve o incenso por meio de uma colherinha.

27) ÓLEO:

a) É sinal de força e coragem e a sua unção significa bênção , consagração, reconhecimento da parte de Deus e distinção diante dos homens.
b) É símbolo do Espírito de Deus (Lc 4,18 ,. At 10,38) que salva e cura (o óleo dos sacramentos). O óleo impregna o corpo e o Espírito a alma.
c) São três os óleos que o bispo benze na missa do crisma: do Crisma, dos Catecúmenos e dos Enfermos,. a serem utilizados nas celebrações do Batismo, Crisma, Unção dos Enfermos e Ordenação.
d) A planta que oferece o óleo é a oliveira e a palmeira misturado com bálsamo.

28) PALA:

a) A palavra origina-se de ” palliare = esconder, cobrir; e de Upala = cortina.
b) Quadrado forrado de pano branco e de linho, com o qual se cobre o cálice. É arranjada em cima da patena .

29) PÃO:

a) É símbolo de alimento e vida e é feito de farinha de trigo pura e sem fermento.
b) A transformação do pão no Corpo do Senhor chama-se TRANSUBSTANCIAÇÃO.
c) Exprime, por ser alimento, a união intima entre Deus e o homem.
d) No sentido humano significa o trabalho e a capacidade de transformar do
homem se assemelhando a Deus. .

30) SANGUÍNEO:

a) Pequeno pano de linho mais estreito, reservado para a purificação do cálice, da patena e da âmbula vazia após a comunhão e para o sacerdote enxugar os lábios e os dedos.
b) É o primeiro objeto a ser arranjado no cálice.

31) SINO:

a) Deriva-se de “signum” = sinal, no qual se dava o sinal para os ofícios na Igreja.
b) Feito da fundição de cobre e estanho, onde o som do metal é a voz do Sagrado.
c) Era usado nas franjas das roupas do sacerdote no AT ; sendo seu uso no cristianismo após séc. IV .
d) É símbolo da convocação do povo de Deus para ouvir sua Palavra e celebrar os seus mistérios. e) É usado em partes da missa, em procissões,bênção do Ssmo. , anuncia a morte do cristão, etc.

32) SACRÁRIO:

a) Lugar do Sagrado, para guardar as reservas da eucaristia na Capela do Santíssimo .
b) Sua dimensão básica consiste em 0,20 x 0,20 ou 0,30 x 0,30 .
c) Seja inamovível , construído de matéria sólida e não – transparente, e fechado (cf. CDC 938-§3)

33) TURÍBULO :

a) Defumador de metal; preso a três correntes, munido de carvão para receber o incenso. No A T seu uso era no momento do sacrifício junto ao Santo dos Santos .
b) Cada impulso para frente dado pelo turíbulo chama-se “ductus” . Segura-se disco do turíbulo com a esquerda e com a direita o faz balançar nas correntes.

34) TOALHA: Deve se reduzir ao tamanho da mesa (parte superior) ou cair dos lados não decepando a visão do altar.

35) UMBELA : Pálio pequeno, semelhante ao guarda – sol.

36) VINHO:

a) Símbolo da presença do Esposo que constitui alegria e felicidade e do Sangue de Cristo.
b) Deve ser de uva pura e natural, sem mistura de substâncias e não deve azedar para o uso da celebração eucarística.
c) Deve nos lembrar que nós temos sede de Deus.

37) VELA: Sinal de festa, alegria e fé e símbolo da luz e da consagração.

 

Out 2012


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *