Formação

Santa Zita: a caridade e a generosidade abrem caminho para a santidade

Hoje, 27 de abril, celebramos Santa Zita, uma empregada doméstica. Com amor era sempre disposta a dar aos que mais necessitavam, e assim, se tornou uma mulher santa, humilde, e cativou o coração de muitos para Deus.

comshalom

Com muito carinho e devoção, lembramos, neste dia da vida de Santa Zita, padroeira das empregadas domésticas. Nascida em Luca, na Itália, no ano de 1218, em uma família pobre e camponesa, soube comunicar a ela a riqueza da vida em Deus. Por causa da condição familiar, aos 12 anos teve que começar a trabalhar como empregada doméstica numa casa de nobres. Trabalhava somente por comida, roupa e sobrevivência. Foi maltratada pelos patrões e pelos outros empregados da casa. Por ter sempre um olhar cristão, que a ajudava a superar as dificuldades com fé, esperança e humildade, Santa Zita foi um grande exemplo de caridade para os mais pobres que ela: o pouco que ganhava, doava aos que precisavam. 

Por causa da vida reta e santa, os patrões puseram-na para dirigir os trabalhos da casa, mas a maneira cristã de governar despertou a inveja dos outros empregados. Um dia, prepararam-lhe uma cilada. Ao vê-la segurando o avental cheio, uma criada acusou-a de ter pego alimentos da casa para doar aos pobres. O patrão, intrigado, perguntou o que ela estava carregando no avental. Santa Zita respondeu que eram flores e soltou o avental. Neste momento uma chuva de lindas flores caiu aos seus pés. Os patrões perceberam a maldade dos outros criados e fizeram justiça a ela, confirmando-a no cargo de governanta da casa. Como simples empregada, sem estudos e cultura, Zita consagrou-se inteiramente ao Senhor, sem deixar sua vida simples. O segredo da espiritualidade desta santa era muito concreto, pois consistia em se questionar se esta ou aquela atitude agradava ou não ao Senhor; desta forma abriu-se para a santificação de Deus.

A caridade para com os pobres, o amor e vida de fé duraram até a sua morte, em 27 de abril de 1278. Após isso, o povo de Luca começou a fazer romarias ao túmulo e muitas graças foram alcançadas. Em 1580 o corpo foi exumado, encontrado incorrupto. Por causa dos milagres, o corpo de Santa Zita foi levado para a basílica de São Frediano, em Luca. Na última exumação, feita em 1652, foi constatado que o corpo permanecia inteiro. Por isso, o local se tornou um lugar de peregrinação, bênçãos, graças e de vários milagres inexplicáveis pela ciência e aceitos pela Igreja. 

A canonização foi celebrada pelo Papa Inocêncio XII, em 1696. A vida e o exemplo de Santa Zita marcaram tanto a cidade de Luca, que ela foi proclamada padroeira da cidade. Mais tarde, o Papa Pio XII proclamou-a como Padroeira dos empregados domésticos e das pessoas que perderam as chaves.

Oração a Santa Zita

“Ó Santa Zita, que no humilde trabalho doméstico soubestes ser solícita como foi Marta, quando servia a Jesus, em Betânia, e piedosa como Maria Madalena, aos pés do mesmo Jesus, ajudai-me a suportar com ânimo e paciência todos os sacrifícios que me impõem os meus trabalhos domésticos: ajudai-me a tratar as pessoas da família a que sirvo como se fossem meus irmãos.

Oferecimento: Ó Deus, recebei o meu trabalho, o meu cansaço e as minhas tribulações, e pela intercessão de Santa Zita, dai-me forças para cumprir sempre meus deveres, para merecer o reconhecimento dos que sirvo e a recompensa eterna no céu. Santa Zita, ajudai-me. Santa Zita, rogai por nós.”

Leia mais: 

Amigo dos Pobres completa um ano de atividades

Seja um voluntário do Projeto Shalom Amigo dos Pobres


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *