Formação

Santidade, vocação de todos, é viver com coerência o Evangelho

comshalom

Em uma mensagem aos bispos amigos do Movimento dos Focolares

A santidade, vocação à qual está chamado todo batizado, traduz-se em saber viver com coerência o Evangelho no dia-a-dia, constata João Paulo II em uma mensagem entregue esta quarta-feira a um grupo de bispos amigos do Movimento dos Focolares.

Ao final da audiência geral celebrada pela manhã, em presença de cerca de 9.000 fiéis na Sala Paulo VI, o Santo Padre aproveitou para saudar alguns cardeais e prelados que participam estes dias no centro Mariápolis de Castel Gandolfo (nos arredores de Roma) do 28o congresso anual de bispos amigos do Movimento dos Focolares.

Também estava presente Chiara Lubich, fundadora e presidente do Movimento, o qual organiza o encontro que se celebra sob o lema «Por uma santidade de Povo».

Trata-se de um lema que sublinha «o caráter universal da vocação à santidade na Igreja», sendo este um dos pilares da constituição conciliar «Lumen gentium», explica o Papa em sua mensagem.

«A Igreja é intimamente santa e está chamada a viver e a manifestar esta santidade em cada um de seus membros», afirma o Papa.

Segundo indica, a expressão «santidade de povo» remete ao cotidiano, «isto é, à exigência de que os batizados saibam viver com coerência o Evangelho no dia-a-dia: na família, na atividade laboral, em toda relação e ocupação».

«É justamente no cotidiano onde se deve viver o extraordinário, de forma que a “medida” da vida tenda ao “alto”, ou seja, à “plena maturidade de Cristo”, como ensina o apóstolo Paulo» (cf. Ef 4, 13).

A santidade é uma «exigência primária que há que se propor a todos os membros do Povo de Deus», pois só «uma comunidade resplandecente de santidade pode cumprir eficazmente a missão que lhe confiou Cristo, a de difundir o Evangelho até os confins da terra», adverte João Paulo II.

Neste sentido, a Virgem Maria é o «modelo sublime» ao que se deve sempre aspirar –recomenda o Papa aos bispos–: «Nela se resume a santidade do Povo de Deus, porque nela resplandece na máxima humildade a perfeição da vocação cristã».

O congresso espiritual internacional organizado pelos Focolares reúne até a próxima sexta mais de cem bispos de mais de 40 países dos cinco continentes que, seguindo a exortação pós-sinodal «Pastores Gregis» e a carta apostólica «Novo millennio ineunte», buscam aprofundar caminhos –à luz da espiritualidade da unidade e da experiência do Movimento dos Focolares– para alcançar a santidade no mundo de hoje.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *