Formação

Santo André Apóstolo, grande testemunha de fé e ardor missionário

Foi um dos um dos doze apóstolos de Jesus Cristo. Foi o primeiro a recrutar apóstolos para o Messias. No Novo testamento é sempre citado entre os quatro primeiros, junto com João, Tiago e seu irmão Pedro.

comshalom

Hoje é dia de Santo André Apóstolo, uma fiel testemunha do Salvador Jesus. Esse apóstolo não apenas ouviu falar do Mestre, o que já seria uma grande graça, mas teve o imenso privilégio de conviver com Ele, presenciando in loco as ações messiânicas de Jesus.  

André, assim, foi um dos Doze escolhidos para o serviço apostólico de Jesus, tendo um papel importante no recrutamento de outros homens para esse ministério, como o seu irmão Pedro, ao qual anunciou a chegada do Messias (cf. Jo 1,41). No Novo Testamento, André é sempre citado, tal como Pedro, Tiago e João, como um dos mais íntimos de Jesus. Esse servo fiel nasceu às margens do lago de Genesaré, na Galileia, em Betsaida. O pai, chamado Jonas, era um pescador local e transmitiu essa profissão aos seus filhos. Quem introduziu André no seguimento de Jesus foi um outro jovem e fiel coração, o profeta João Batista (cf. Jo 1,40).

O encontro de André com Jesus

O primeiro encontro de André com Jesus é descrito pelo Evangelho de São João, no contexto do batismo do rio Jordão: “No dia seguinte, João aí estava de novo, com dois discípulos. Vendo Jesus passar, apontou: ‘Eis aí o Cordeiro de Deus’. Ouvindo essas palavras, os dois discípulos seguiram a Jesus. Este virou-se para trás, e vendo que o seguiam, perguntou: ‘O que é que vocês estão procurando?’ Eles disseram: ‘Rabi (que quer dizer Mestre), onde moras?’ Jesus respondeu: ‘Venham, e vocês verão’. Eles então seguiram Jesus pelo caminho” (Jo 1, 35-39).                                                                                                          

A partir desse momento, André se comprometeu com Jesus, tornando-se um discípulo fiel, deixando tudo para segui-lo. Ainda segundo as Escrituras, André esteve sempre próximo a Cristo, presenciando grandes graças na vida pública. Esteve, por exemplo, na última Ceia e nos acontecimentos da paixão, morte, ressurreição e ascensão aos céus. Foi ainda, junto com os demais seguidores de Jesus, batizado pelo Espírito Santo no dia de Pentecostes. 

Seu ardor missionário no anúncio da Paz

Apesar das perseguições, André foi essencial na consolidação da fé nas regiões Palestina. Segundo alguns historiadores, provavelmente este santo tenha passado por Cítia, Épiro, Acaia e Hélade. Pregou ainda na Capadócia, Galácia e Bitínia, e esteve em Bizâncio, onde, após inaugurar a Igreja, nomeou São Eustáquio como primeiro bispo. 

O ardor apostólico alcançou ainda as regiões da Trácia, Macedônia, Tessália e, mais uma vez, a Acaia, onde gerou um grande rebanho e fundou comunidades. Sem dúvida, André foi um dos maiores modelos de missionariedade para a Igreja nos primeiros tempos.                                                                       

Morte e consumação da oferta de vida                           

Segundo alguns relatos da Tradição, André foi crucificado em Patros da Acaia, durante o reinado de Trajano, por ordem do pro cônsul romano Egeias. Ele foi violentamente amarrado numa cruz em forma de “X”. Essa cruz ficou conhecida como a Cruz de Santo André. Após sua morte, levaram suas relíquias de Patros para Constantinopla e depositaram-nas na Igreja dos Apóstolos.

Quando Constantinopla foi dominada pelos franceses, no início do século XIII, o Cardeal Pedro de Cápua levou as relíquias de Santo André para a Itália, colocando-as na Catedral de Amalfi, onde permanecem ainda hoje. Sua memória é fortemente honrada em diversos países do mundo, sobretudo na Rússia, Escócia, Grécia, Ucrânia e Romênia. 

Que Deus renove nos corações de todos os fiéis da Igreja, por intercessão desse grande e fiel servo, um zelo incansável no anúncio da Paz real, que é Jesus. 

Santo André, apóstolo do Senhor, rogai por nós. 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.