Formação

Santo Antônio de Pádua

comshalom

<!– /* Font Definitions */ @font-face {font-family:Calibri; panose-1:2 15 5 2 2 2 4 3 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:-520092929 1073786111 9 0 415 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-unhide:no; mso-style-qformat:yes; mso-style-parent:""; margin-top:0cm; margin-right:0cm; margin-bottom:10.0pt; margin-left:0cm; line-height:115%; mso-pagination:widow-orphan; font-size:11.0pt; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-fareast-theme-font:minor-latin; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi; mso-fareast-language:EN-US;}.MsoChpDefault {mso-style-type:export-only; mso-default-props:yes; font-family:"Calibri","sans-serif"; mso-ascii-font-family:Calibri; mso-ascii-theme-font:minor-latin; mso-fareast-font-family:Calibri; mso-fareast-theme-font:minor-latin; mso-hansi-font-family:Calibri; mso-hansi-theme-font:minor-latin; mso-bidi-font-family:"Times New Roman"; mso-bidi-theme-font:minor-bidi; mso-fareast-language:EN-US;}.MsoPapDefault {mso-style-type:export-only; margin-bottom:10.0pt; line-height:115%;}@page WordSection1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;}div.WordSection1 {page:WordSection1;}–>

SantoAntônio de Pádua é tão conhecido por seu nome de ordenação que chamá-lo pelonome que recebeu no batismo parece estranho: Fernando de Bulhões e Taveira deAzevedo. Além disso, ele era português: nasceu em 1195, em Lisboa. De famíliamuito rica e da nobreza, ingressou muito jovem na Ordem dos Cônegos Regularesde Santo Agostinho. Fez seus estudos filosóficos e teológicos em Coimbra e foilá também que se ordenou sacerdote. Nesse tempo, ainda estava vivo Francisco deAssis, e os primeiros frades dirigidos por ele chegavam a Portugal, instalandoali um mosteiro.

Os franciscanos eram conhecidos por percorrer caminhos e estradas, de povoadoem povoado, de cidade em cidade, vestidos com seus hábitos simples e vivendo emtotal pobreza. Esse trabalho já produzia mártires. No Marrocos, por exemplo,vários deles perderam a vida por causa da fé e seus corpos foram levados paraPortugal, fato que impressionou muito o jovem Fernando. Empolgado com o estilode vida e de trabalho dos franciscanos, que, diversamente dos outros frades,não viviam como eremitas, mas saiam pelo mundo pregando e evangelizando,resolveu também ir pregar no Marrocos. Entrou para a Ordem, vestiu o hábito dosfranciscanos e tomou o nome de Antônio.

Entretanto seu destino não parecia ser o Marrocos. Mal chegou ao país, contraiuuma doença que o obrigou a voltar para Portugal. Aconteceu, porém, que o navioem que viajava foi envolvido por um tremendo vendaval, que empurrou a nave emdireção à Itália. Antônio desembarcou na ilha da Sicília e de lá rumou paraAssis, a fim de encontrar-se com seu inspirador e fundador da Ordem, Francisco.Com pouco tempo de convivência, transmitiu tanta segurança a ele que foidesignado para lecionar teologia aos frades de Bolonha.

Com apenas vinte e seis anos de idade, foi eleito provincial dos franciscanosdo norte da Itália. Antônio aceitou o cargo, mas não ficou nele por muitotempo. Seu desejo era pregar, e rumou pelos caminhos da Itália setentrional,praticando a caridade, catequizando o povo simples, dando assistênciaespiritual aos enfermos e excluídos e até mesmo organizando socialmente essascomunidades. Pregava contra as novas formas de corrupção nascidas do luxo e daavareza dos ricos e poderosos das cidades, onde se disseminaram filosofiasheréticas. Ele viajou por muitas regiões da Itália e, por três anos, andou peloSul da França, principal foco dessas heresias.

Continuou vivendo para a pregação da palavra de Cristo até morrer, em 13 dejunho de 1231, nas cercanias de Pádua, na Itália, com apenas trinta e seis anosde idade. Ali, foi sepultado numa magnífica basílica romana. Sua popularidadeera tamanha que imediatamente seu sepulcro tornou-se meta de peregrinações queduram até nossos dias. São milhares os relatos de milagres e graças alcançadasrogando seu nome. Ele foi canonizado no ano seguinte ao de sua morte pelo papaGregório IX.

Na Itália e no Brasil, por exemplo, ele é venerado por ajudar a arranjarcasamentos e encontrar coisas perdidas. Há também uma forma de caridadedenominada "Pão de Santo Antonio", que copia as atitudes do santo emfavor dos pobres e famintos. No Brasil, ele é comemorado numa das festas maisalegres e populares, estando entre as três maiores das chamadas festas juninas.No ano de 1946, foi proclamado doutor da Igreja pelo papa Pio XII.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *