Formação

Santo Arsênio, luz de Deus que iluminou muitos corações

Diácono, Arsênio de Escetes e Arsênio de Roma, foi um tutor imperial romano que se tornou um anacoreta no Egito e um dos mais admirados Padres do Deserto, cujos ensinamentos foram muito influentes no desenvolvimento do ascetismo e da vida contemplativa.

comshalom

De família nobre, rica e do tradicional Senado Imperial Romano. Esses são alguns dados das origens de Arsênio. Este servo de Deus nasceu em Roma, no ano 354, período onde a Igreja deixou de ser perseguida devido ao grande aumento do testemunho e influência de seus fiéis. Essa foi a época onde a Igreja foi declarada como a religião oficial do império Romano. Por isso, desde pequeno, Arsênio foi educado na fé cristã. Depois de viver sua infância e juventude na fé, foi ordenado sacerdote pelo Papa Dâmaso e exerceu seus primeiros anos de ministério na corte do imperador Teodósio.

Educou nobres na fé, grande estratégia de Deus

No ano 383, Teodósio, o imperador, pediu que Arsênio se empenhasse na formação e catequese de seus filhos Honório e Arcádio, na cidade de Constantinopla, sede do império no Oriente. Arsênio aceitou esta missão, permanecendo na Corte durante onze anos, formando e educando os filhos do imperador. Isso durou até 394. Quando terminou a missão, confiada a si, quando pediu exoneração do cargo e foi para o deserto, retirar-se numa região do Egito.

Pobreza e despojamento por amor

Santo Arsênio viveu numa época de profundas transformações na Igreja. O cristianismo passou de religião perseguida a religião oficial do Império. Este fato suscitou vários movimentos na Igreja, que começava a respirar a liberdade. Entre esses movimentos, apareceu o ascetismo, ou seja, a busca de elevação espiritual através da “ascese”. Ascese é um conjunto de exercícios espirituais aliados a mudanças de comportamentos que visam a elevação espiritual. A palavra ascese vem do latim “ascendere”, que significa “elevar, subir”. Buscando a santidade e a elevação espiritual, Santo Arsênio tornou-se um eremita, indo viver na região desértica de Alexandria, no Egito.

Uma pequena centelha de luz é vista de longe em lugares muito escuros

Arsênio transbordava luz em seus olhos e no sorriso, tanto, que depois de certo tempo na solidão do deserto, na prática da oração constante, dos sacrifícios e dos jejuns, foi descoberto e começou a ser procurado por muitas pessoas. O seu esconderijo no deserto passou a ser um dos mais procurados por corações sedentos de Deus. Eles descobriram que o santo era portador de grande sabedoria, por isso, buscavam nele os conselhos e a paz de espírito. Para isso, não se importavam em fazer longas e penosas peregrinações. Depois de certo tempo, Santo Arsênio passou a viver numa comunidade monástica chamada Scete, localizada no mesmo deserto. Ali, ele atendia as pessoas e vivia uma vida de comunidade, seguindo uma regra monástica de oração e penitência.

Provação e combates espirituais

Porém, a paz e a tranquilidade em que Arsênio e sua comunidade viviam acabou quando uma tribo da região invadiu o mosteiro. Esse acontecimento os obrigou a se retirarem, buscando refúgio em outro lugar. Arsênio permaneceu em uma gruta entre os anos de 434 e 450 e ali viveu isolado. Apenas nos últimos anos de sua vida aceitou que alguns poucos discípulos o acompanhassem. Em seus últimos anos de vida, Arsênio recebeu de Deus o dom das lágrimas. Bastava algum momento de oração ou a leitura de um trecho dos Evangelhos, para que se envolvesse em lágrimas. Isso impressionava seus discípulos e orientandos. Através das lágrimas de Santo Arsênio, eles percebiam o valor e a atenção que deveriam dar à Palavra de Deus. Por fim, Santo Arsênio faleceu em Troc, perto da cidade egípcia de Mênfis, no ano 450.

Que a exemplo desse santo servo, possamos também renovar nossa atenção e zelo por tudo o que é sagrado.

Santo Arsênio, rogai por nós!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *