Formação

São Januário, rogai por nós!

comshalom

O santo celebrado hoje (19) pela Igreja é mártir do início do século IV: São Januário. Tornou-se bispo de Benvenuto, cidade próxima a Nápoles, em época de grandes perseguições a Igreja. Sempre procurava estar pronto para testemunhar o amor a Cristo, já que a iminência do martírio era constante.

Certa vez, tendo sido preso juntamente com seus diáconos, foi lançado no anfiteatro da cidade de Pozzuoli para ser devorado por leões. No entanto, as feras nada fizeram a ele nem a seus companheiros. Foi então que, sob a ordem do último grande perseguidor dos cristãos daquela época, o imperador Diocleciano, Januário e seus companheiros foram decapitados no ano 305.

O sangue de São Januário foi recolhido por alguns cristãos em uma ampola, que se encontra até hoje na Catedral de Nápoles, que também guarda o corpo do santo. Fiéis narram que durante a festa de São Januário, quando é exposta a ampola, o sangue passa do estado sólido para o líquido, mudando de cor, de volume e até duplicando de peso. A ciência já provou que o material é sangue humano, porém não explica esse milagre, que só é acolhido através da fé.

O papa emérito Bento XVI falou aos fiéis de Nápoles em 2007, durante visita à cidade, a respeito do sangue derramado pelo santo: “Há sangue que é sinal de morte; mas há sangue que exprime amor e vida: o Sangue de Jesus e dos Mártires, como o do vosso amado Padroeiro São Januário, é manancial de vida nova”.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.