Formação

São João Paulo II e Santa Faustina, testemunhas da Divina Misericórdia

Há grandes personagens e filhos da nação polonesa: Santa Faustina Kowalska e São João Paulo II, ambos apóstolos da Divina Misericórdia. (Papa Francisco)

comshalom

Em 2016, Ano Jubilar da Divina Misericórdia, o Papa Francisco exortou os cristãos a seguir o exemplo do Pontífice polonês (São João Paulo II) e de Santa Faustina Kowalska, os quais mencionou como “luminosas testemunhas” da Divina Misericórdia.

Francisco desejou que possamos “refletir e meditar sobre a grandeza da Divina Misericórdia, em um tempo em que o homem, devido aos progressos em vários campos da técnica e da ciência, tende a se sentir autossuficiente e emancipado de toda autoridade superior.”

Em vez disso, continuou, “como cristãos, devemos estar cientes de que tudo é dom de Deus e que a verdadeira riqueza não é o dinheiro, que nos torna escravos, mas o amor de Deus que nos torna livres.”

Filhos da nação polonesa

O Pontífice disse que “há grandes personagens e filhos da nação polonesa: Santa Faustina Kowalska e São João Paulo II, ambos apóstolos da Divina Misericórdia” e recordou algumas palavras do Papa Wojtyla escritas em sua encíclica Dives in misericórdia:

“Jesus revelou, sobretudo com seu estilo de vida e com suas ações, como está presente o amor no mundo em que vivemos, o amor operante, o amor que se dirige ao homem e abraça tudo quanto constitui a sua humanidade. Este amor se nota particularmente no contato com o sofrimento, a injustiça, a pobreza; em contato com toda a ‘condição humana’ histórica, que de distintos modos demonstra a limitação e a fragilidade do homem, tanto física, como moral.”

Como eles, imitar o coração compassivo de Jesus

O Papa citou um trecho do ‘Diário de Santa Faustina Kowalska’, uma exortação que o Senhor Jesus lhe fez: “Minha filha, observa meu coração misericordioso e reproduz no seu coração e em suas ações sua piedade, de modo que você mesma proclame no mundo a minha misericórdia.

“Possam as palavras e, sobretudo, os exemplos de vida destas duas luminosas testemunhas inspirar o seu generoso compromisso. A Virgem Maria, Mãe da Misericórdia, proteja e acompanhe suas atividades”, concluiu o Papa em sua formação.

Leia também

Os 25 segredos da luta espiritual que Jesus revelou a Santa Faustina


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *