Formação

São João Paulo II: o Papa filósofo

Ao longo de suas obras são perceptíveis várias influências, desde a arte até a teologia.

comshalom

Karol Wojtyla¹ é um dos poucos homens na história da humanidade que desenvolveu um pensamento nas três dimensões que conduzem à verdade, segundo Hegel: a arte, a filosofia e a religião, “mediante intuição poética, mediante a razão e mediante a f锲.

Significa que, na perspectiva dessas três “esferas” [arte, filosofia e religião], oferece em um primeiro momento caminhos para a Verdade àqueles que se identificam com a arte, numa intuição estética, a outros por meio do “puro conceito”, numa dimensão filosófica e, por fim, a outros na perspectiva da fé, da religião, expressa no seu desenvolvimento teológico e pastoral como sacerdote católico.

Ao longo de suas obras são perceptíveis várias influências, desde a arte até a teologia. Desenvolve sua visão acerca do amor, levando em consideração as visões reducionistas do mesmo e sua proposta personalista, fundamentada junto ao mandamento do amor do Evangelho.

Das artes ao mundo acadêmico

Wojtyla, antes dos estudos seminarísticos, inicia “a expressar os próprios sentimentos e o próprio pensamento na qualidade de poeta e de dramaturgo”³. Ele mesmo partilha: “A propósito dos estudos, desejo sublinhar que minha escolha pela filologia polaca estava motivada por uma clara predisposição para a literatura”4.

Importante salientarmos tal fato, pois sua concepção de mundo, do homem e de Deus, nasce primeiramente no viés artístico, ou seja, numa perspectiva intuitiva e sensível. Ainda mais porque tal inclinação aos estudos de filologia polaca o preparou para acolher a filosofia e a teologia:

Compreendi mais tarde que os estudos de filologia polaca preparavam em mim o terreno para outro tipo de interesses e de estudos. Predisporiam meu ânimo para aproximar-me da filosofia e da teologia.5

Ao descobrir sua vocação ao sacerdócio e se dispor aos estudos de filosofia encontrou-se diante das dificuldades iniciais, mas compreende que a filosofia agregou valor à sua forma de pensar, como ele próprio relata:

Quando fui aprovado no exame, disse ao examinador que, a meu juízo, a nova visão de mundo que havia conquistado naquele corpo a corpo com meu manual de metafísica era mais preciosa que a nota obtida.6

Com isso, intuição e sensibilidade uniram-se à análise filosófica, com a qual comporiam para sempre a mente plural de Wojtyla.7

Após a conclusão dos estudos filosóficos foi estudar teologia em Roma, onde aprofundou o conhecimento do tomismo, em particular a metafísica que recebera na filosofia; seu amadurecimento teológico culminou com sua tese de doutorado, orientado por Garriguou-Lagrange, sobre o conceito de fé em São João da Cruz.8

Concluído o doutorado em teologia, retorna para a Polônia e apresenta uma tese sobre o sistema ético de Max Scheler e sua validade para a ética cristã. “Tal tese supõe seu encontro com a fenomenologia e o descobrimento de um novo mundo filosófico”.9

Impelido pelos questionamentos das pessoas no seu contexto pastoral, Karol Wojtyla escreve sua primeira obra filosófica Amor e Responsabilidade [1960]. Tal obra tinha como objetivo esclarecer dúvidas acerca dos relacionamentos entre homem e mulher, contribuindo com a filosofia cristã no âmbito da sexualidade.

Com a publicação de Amor e Responsabilidade Wojtyla reconhece a necessidade de uma antropologia que fundamentasse a ética recém concebida, com isso publica Pessoa e Ato [1969]. Estas são as duas obras primas do papa filósofo. Seu pensamento filosófico se expressa desta forma no campo da ética e da antropologia.

São João Paulo II contribui para uma visão integradora da pessoa humana, não permitindo reducionismos sobre a mesma, descontruindo toda ideologia que atente contra sua dignidade. Seu pensamento filosófico permitiu também uma base sólida para o desenvolvimento de sua Teologia do corpo.

Francisco de Assis Macêdo Cavalcante 10 11

¹ Nome civil do Papa São João Paulo II
² REALE, Giovanni. Saggio introdutivo: Karol Wojtyla – Pellegrino sulle tre vie che portano alla verità: <<arte>>, <<filosofia>> e <<religione>>. In: WOJTYLA, Karol. Metafisica della persona. Tutte le opere filosofiche e saggi integrativi. 2ª edizione. Milano: Bompiani, 2003. p. XII, tradução nossa. “[…] e quindi mediante l’intuizione poética, mediante la ragione e mediante la fede”.
³  REALE, Giovanni. Saggio introdutivo: Karol Wojtyla – Pellegrino sulle tre vie che portano ala verità: <<arte>>, <<filosofia>> e <<religione>>. In: WOJTYLA, Karol. Metafisica della persona. Tutte le opere filosofiche e saggi integrativi. 2ª edizione. Milano: Bompiani, 2003. p. IX, tradução nossa. “[…] a esprimere i propri sentimenti e il proprio pensiero in qualità di <<poeta>> e di <<drammaturgo>>”.
PAULO II, João. Don y Mistério. In:  http://www.vatican.va/archive/books/gift_mystery/documents/archive_gift mystery_book_1996_sp.html. Acessado em 08 de agosto de 2017, tradução nossa. “A propósito de los estudios, deseo subrayar que mi elección de la filología polaca estaba motivada por una clara predisposición hacia la literatura”.
Ibid. Tradução nossa. “Comprendí más tarde que los estudios de filología polaca preparaban en mí el terreno para otro tipo de intereses y de estudios. Predisponían mi ánimo para acercarme a la filosofía y a la teología”.
Citado em: BURGOS, Juan Manuel. La filosofia personalista de Karol Wojtyla. In: http://www.personalismo.org/burgos-la-filosofia-personalista-de-karol-wojtyla/. Acessado em 09 de agosto de 2017, tradução nossa. “Cuando aprobé el examen, dije al examinador que, a mi juicio, la nueva visión del mundo que había conquistado en aquel cuerpo a cuerpo con mi manual de metafísica era más preciosa que la nota obtenida”.
Cf. Idem.
BURGOS, Juan Manuel. El método de Karol Wojtyla, una vía entre la fenomenología, el personalismo y la metafísca. In: http://www.personalismo.org/burgos-j-m-el-metodo-de-karol-wojtyla-una-via-entre-la-fenomenologia-el-personalismo-y-la-metafisica/. Acessado em 23 de agosto de 2017.
9 Cf. Ibidem. Tradução nossa. “Tal tesis supuso su encuentro con la fenomenología y el descubrimiento de un nuevo mundo filosófico”.
10 Artigo produzido por Francisco de Assis Macêdo Cavalcante – Seminarista da Comunidade Católica Shalom. Bacharelando em Filosofia pela Faculdade Católica de Fortaleza.
11 Este artigo é uma adaptação da pesquisa monográfica para conclusão do curso de filosofia pela Faculdade Católica de Fortaleza. Tem como objetivo apresentar o desenvolvimento da filosofia wojtyliana como uma proposta integradora acerca da pessoa humana.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *