Formação

São Leonardo de Porto Maurício, incansável e fecundo servo de Deus

comshalom

Hoje a Igreja recorda a vida e testemunho de São Leonardo de Porto Maurício. Esse servo fiel nasceu no ano 1676, em Porto Maurício, uma localidade italiana. Essa região deu origem a cidade que atualmente chama-se Impéria. Seu nome de batismo era Paulo Jerônimo, porém, como era tradição em alguns institutos religiosos mais antigos, após sua consagração a Deus, adotou um nome novo, como expressão da vocação que se sentia especialmente chamado por Deus. 

Seu pai chamava-se Domingos Casanova e era um importante oficial da marinha. Contudo, Leonardo, na infância, viveu a tristeza de perder seu pai, ficando órfão. Após o luto, foi levado a Roma com a finalidade de concluir seus estudos num conhecido e importante Colégio. Após esse período, dirigiu-se para um convento dos frades franciscanos chamado Retiro de São Boaventura. Foi ali que pediu ingresso na ordem e foi acolhido. Após realizar seus votos, ficou conhecido como frei Leonardo. 

Apostolado fecundo 

Após ser ordenado sacerdote, a maior parte do seu serviço se deu na cidade de Florença, Itália. Era um excelente servo da Palavra, um pregador empolgante, sobretudo em temáticas relativas à Paixão de Jesus Cristo. Muitos e muitos corações desejosos de crescer na graça de Deus aglomeravam-se para vê-lo e ouvi-lo. Frei Leonardo andou por toda a Itália, como missionário entusiasmado e vibrante. Ele foi também autor de várias obras de rico valor intelectual e espiritual. 

Santo Afonso Maria de Ligório, que viveu no mesmo período, afirmava que frei Leonardo de Porto Maurício era um dos maiores missionários da época. Uma grande prova disso, foi que aquela região italiana viveu várias crises de teor político entre os seus cidadãos e isso feriu a comunhão e repercutiu na vida de fé. Na ilha de Córsega, por exemplo, havia uma enorme divisão entre os seus habitantes. Por isso, o Papa teve a inspiração de fazer uso dos dons de frei Leonardo, enviando-o para aquele lugar com a árdua e difícil missão de promover a unidade e a paz. Não demorou e os frutos da atuação de frei Leonardo começaram a brotar. O sábio e humilde filho de São Francisco conseguiu restabelecer a paz e a reconciliação na ilha através de um oportuno acordo de paz. 

Servo de Deus ousado e criativo

Entre as ações realizadas por São Leonardo, uma que merece destaque foi seu empenho na conservação do Coliseu de Roma. Na época, o antigo edifício estava abandonado e sendo dilapidado. Suas pedras eram arrancadas para serem usadas em outras construções. São Leonardo, então, foi o primeiro a recordar o povo sobre a sacralidade daquele lugar, alegando que ali muitos cristãos derramaram seu sangue por amor a Cristo. 

As explicações dele abriram o entendimento dos fiéis e o Coliseu tornou-se um lugar de peregrinação. Tal tradição permanece ainda hoje, tanto que toda Sexta-feira da Paixão, o Papa celebra a Via-Sacra naquele bendito lugar. 

Filho e discípulo fiel da Virgem Maria 

São Leonardo foi também um grande devoto da Virgem Maria. Um dos grandes desejos era de que a Igreja se pronunciasse oficialmente sobre o dogma da Imaculada Conceição de Maria. Tanto que chegou a convencer o Papa Bento XIV a convocar um concílio a fim de refletirem sobre o tema e, assim, proclamar o dogma. 

São Leonardo não viveu para ver esse evento, pois faleceu em 1751, porém, escreveu uma carta com grande teor profético, prelúdio do que seria proclamado pela Igreja no futuro. Em 1854, ou seja, três anos depois de sua morte, o dogma da Imaculada Conceição foi proclamado. 

As virtudes desse santo servo de Deus foram tão notórias que até mesmo o Papa Bento XIV, comovido em seu velório, ajoelhou-se diante de seu corpo. Tanto em vida como depois de sua morte, São Leonardo recebeu vários títulos, como: “Santo da Via Sacra”, “Santo da Imaculada Conceição”, “Salvador do Coliseu” e “Pregador da Paixão de Cristo”. Mais tarde, o Papa Pio XI conferiu-lhe o título de “Padroeiro de todos os sacerdotes que se entregam às missões no mundo”. 

Peçamos a Deus, por intercessão de São Leonardo, um batismo de esperança e ardor pastoral para todos os sacerdotes. 

São Leonardo, rogai por nós.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *