Formação

São Saturnino de Toulouse, servo corajoso e fiel

De origem grega, o santo celebrado hoje é uma das devoções mais populares na França e na Espanha.

comshalom

Hoje a Santa Igreja nos faz recordar a vida e o testemunho de São Saturnino de Toulouse. Embora seja um santo de origem grega, Saturnino é muito conhecido e amado em outras localidades como a França e a Espanha. O que contribuiu para que sua vida e testemunho viessem a público foram alguns importantes escritos produzidos entre os anos 430 e 450. Essas obras ficaram conhecidas como a “Paixão de Saturnino”. Elas ofereceram informações importantes e enriquecedoras sobre a primitiva Igreja da Gália, atual França. 

Segundo esses documentos, Saturnino foi o primeiro bispo de Toulouse, por volta do ano 250. Essa região tinha por Cônsul um líder chamado Décio. Na época, aquela Igreja contava com poucas comunidades. Além disso, faltavam normas básicas de organização desde o grande massacre dos mártires de Lyon em 177. O número de fiéis cristãos diminuía nas igrejas, enquanto os dos templos pagãos aumentavam. Saturnino, então, após peregrinar pela Terra Santa, deu início à sua missão de evangelização no Egito. Não foram poucos os que se converteram, abrindo o coração para Jesus. Depois, partiu para Roma, onde fez longas viagens por entre vales e montanhas, até atingir a Gália. 

Evangelizador itinerante 

Foi assim um evangelizador incansável e, por onde andava, pregava com fervor, tanto que converteu quase todos os habitantes das regiões onde passou. Consta ainda que ele conheceu e ordenou sacerdote o futuro São Honesto e juntos foram para a Espanha, onde teria também batizado um rapaz que se tornaria depois outro santo da Igreja, São Firmino. Depois, regressou para Toulouse, antes porém, presidiu a ordenação episcopal de São Honesto, para o pastoreio da diocese de Pamplona e São Firmino, para assumir a diocese de Amiens. 

Após a realização de todas essas ações missionárias, Saturnino fixou-se em Toulouse como primeiro bispo local. Embora houvesse um decreto do imperador proibindo e punindo com a morte quem participasse de missas ou mesmo de simples reuniões cristãs, Saturnino liderou os que se recusaram a obedecer a ordem do imperador. Presidia integralmente o santo sacrifício da missa, assim como as leituras bíblicas e homilias. 

As provações na vida de um missionário fiel 

Pouco tempo depois, Saturnino e outros 48 cristãos acabaram surpreendidos enquanto celebravam a santa missa num domingo. Foram presos e julgados no Capitólio de Toulouse. Como sentença, o juiz ordenou que Saturnino, sendo um líder dos cristãos, sacrificasse um touro em honra a Júpiter, deus pagão, para assim enfraquecer a fé de suas ovelhas. Como era de se esperar, o Pastor fiel se recusou. Por isso, teve os pés amarrados ao pescoço do touro que se recusou a sacrificar e o animal o arrastou pela escadaria do templo. Morreu com todos os membros do corpo esfacelados. O seu corpo foi recolhido e sepultado por duas mulheres cristãs, ovelhas de seu rebanho. 

Um século mais tarde, uma capela foi construída por Santo Hilário em memória de sua vida e testemunho. Suas relíquias, porém, foram encontradas apenas no século VI, por um duque francês que mandou erguer a belíssima igreja dedicada à memória de São Saturnino. Esse templo existe ainda hoje com o nome de Nossa Senhora de Taur. 

Que Deus abençoe, por intercessão de São Saturnino de Toulouse, servo corajoso e fiel, todos os bispos, sacerdotes e leigos comprometidos com a verdade da fé revelada em Jesus. 

São Saturnino, rogai por nós.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *