Formação

São Vilibrardo, valente missionário e pastor fiel 

Considerado o apóstolo da Frísia e os Países Baixos históricos, é venerado como santo por diversas confissões cristãs, dedicou-se por 50 anos à conversão do infiéis

comshalom

Hoje, dia 07, a Igreja, nos anima a fazermos memória de um gigante de alma e coração, que foi São Vilibrardo. Esse servo fiel foi um monge beneditino, conhecido também por sua baixa estatura, de corpo franzino e olhar profundo. Porém, atrás dessa aparência frágil, havia um gigante, com grande fortaleza de alma e coração. Vilibrardo, junto com São Bonifácio, outro gigante, foi um dos grandes responsáveis pela evangelização da Germânia. Ele era inglês, natural da Nortúmbria, mas toda sua formação espiritual foi na Irlanda, na escola do abade Egberto, e em Ripon, uma verdadeira fábrica de santos. 

Suas primeiras atividades missionárias foram fracassadas, porém, depois desse insucesso inicial, foi enviado à Frísia com um grupo de 11 missionários, o qual liderou bravamente. O primeiro impacto com a região germânica teria desencorajado qualquer um que tenha ido com outros fins que não fossem os de anunciar Jesus e morrer por ele, se preciso fosse.

Junto com ele, os 11 missionários desembarcaram nos domínios do Escaut, entre brejos malsãos e guerreiros em debandada. Antes, porém, de começarem a evangelizar, Vilibrardo quis ter as honras e bênçãos do Papa. A relação filial com o Santo Padre seria para sempre uma das marcas deste tenaz e leal servo de Deus. 

Ao voltar de Roma com o encorajamento de Sérgio I, Vilibrardo escolheu Antuérpia como ponto de partida para a irradiação das futuras missões. Antes de coordenar uma importante fundação, como criar uma nova diocese na Frísia, ele dirigiu-se uma vez mais a Roma. Naquela viagem encontrou um novo papa, Gregório II, esse o sagrou bispo com o nome de Clemente. Em 698, Vilibrardo fundou o mosteiro de Echternach, Luxemburgo, como ponto avançado das futuras expedições missionárias, tão frutuosas que seria impossível enumerá-las todas. 

Experiência de Deus transbordada na missão 

Sendo um contemplativo na ação, São Vilibrardo encarnou o típico monge com atribuições de Abade e bispo no carisma de Beneditino. Foi ainda um excelente organizador, com um acentuado senso da autoridade central. A ele se deve a inspiração de se criar o ministério de bispos auxiliares, evitando assim o fracionamento de várias Igrejas, muito isoladas, para o prejuízo das atividades missionárias. 

Por fim, esse santo morreu na abadia de Echternach, onde ainda hoje são venerados os seus restos mortais. Que Deus renove, por intercessão de São Vilibrardo, no coração de todos os fiéis, sobretudo de nossos pastores, os bispos e sacerdotes, um ardor incansável no anúncio de Jesus, o Shalom do Pai entre nós. 

São Vilibrardo, rogai por nós.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *