Formação

São Zacarias e Santa Isabel, pais do grande João Batista

Foram escolhidos por Deus pela fé inabalável, pureza de coração e o grande amor que dedicavam ao próximo. Eram um casal de idosos e infelizmente Isabel era estéril. Mas foi por sua esterilidade que ela se tornou uma grande personagem feminina na historia religiosa do povo de Deus.

comshalom

Deus utiliza muitos instrumentos para o bom cumprimento de suas promessas na economia da Salvação. Olhar, com respeito e admiração, para esses instrumentos de Deus é uma excelente forma de honrá-lo. Hoje a Igreja, então, faz memória agradecida de dois servos fiéis, São Zacarias e Santa Isabel, pais de São João Batista. João, como sabemos, é aquele grande anunciador do Reino de Deus, que preparou alguns corações para receber Jesus, o Shalom do Pai entre nós. 

Qual a origem desses dois servos, esse casal santo? O que as Escrituras Sagradas falam deles?

Quem foi São Zacarias? 

O significado de seu nome muito já pode nos falar sobre sua identidade e missão. Zacarias vem do idioma hebraico, Zakariya, e significa “Deus se lembrou”. Segundo as Escrituras, Zacarias foi um sacerdote do Templo de Deus, em Jerusalém, esposo de Isabel e pai de João Batista. Seu filho teria a árdua missão de preparar as veredas para a vinda de Jesus, o Salvador do mundo. 

Embora seja um personagem bíblico, seu nome é reverenciado também pelos muçulmanos. No Alcorão, livro sagrado deles, São Zacarias é tratado e visto como um dos profetas de Deus, uma figura essencial. As narrativas do Evangelho deixam claro que Zacarias e Isabel eram um casal justo e temente a Deus (cf.Lucas:1,5-7).  

Porém, há um detalhe curioso que a passagem bíblica não deixa de evidenciar: embora fosse um casal justo, que vivia de modo irrepreensível todos os mandamentos e preceitos do Senhor, não tinham filhos porque Isabel era estéril (cf. Lc 1,5-7). Essas informações sobre esse casal e as próprias manifestações de Deus na vida deles deixam claro uma das magníficas características do Senhor: o Criador consegue fazer brotar vida, esperança e sentido onde naturalmente e humanamente falando não haveria nada disso. Leia a passagem, veja o que Deus fez: “Então apareceu-lhe o anjo do Senhor, de pé, à direita do altar do incenso. Ao vê-lo, Zacarias ficou perturbado e o temor apoderou-se dele. Mas o anjo disse: ‘Não tenhas medo, Zacarias, porque Deus ouviu tua súplica. Tua esposa, Isabel, vai ter um filho, e tu lhe darás o nome de João’” (Lc 1,11-13). Quando isso aconteceu, após um período de mudez, Zacarias pôde entoar a Deus hinos de louvor, profetizando, característica que marcaria a missão pessoal de seu filho. 

Quem foi Santa Isabel?

O nome Isabel vem do hebraico ‘Elisheba’, e aparece no livro do Êxodo, no entanto, tornou-se mais famoso mesmo por ser o nome da mãe de São João Batista. Isabel significa “Deus é meu juramento” ou “meu Deus prometeu”. Junto com seu esposo Zacarias, ela é descrita pelas Escrituras como sendo uma mulher fiel e irrepreensível aos olhos de Deus. Era profundamente dedicada e comprometida com os mandamentos do Senhor (cf. Lc 1,6). No versículo 7 dessa mesma passagem de Lucas, Isabel e seu esposo são apresentados como um casal de idosos. Além da idade avançada, o mesmo versículo nos informa que o casal não tinha filhos, pois Isabel era estéril.

Porém, contra toda possibilidade, devido às questões já mencionadas neste texto, após o encontro do anjo com seu esposo, Isabel engravidou. Todavia, talvez por prudência ou vergonha, por cinco meses Isabel não saiu de casa. Tanto que a própria Virgem Maria não recebeu dela a notícia da gravidez, mas do anjo. Nossa Senhora, então, por iniciativa própria, partiu apressadamente e foi visitá-la (cf. Lc 1,36). 

Os pais do precursor do Messias

As Escrituras dizem que quando Isabel ouviu a saudação da doce Rainha da Paz, o menino que era gerado em seu ventre ficou agitado e ela foi tomada do Espírito Santo. Nessa hora, Santa Isabel faz a conhecida proclamação acerca de Maria e de Jesus, rezando a segunda parte da oração que hoje chamamos de Ave-Maria. “Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre” (Lc 1,42). 

Naquele momento, Isabel compreendeu que o menino que Maria trazia em seu ventre era o Salvador (cf. Lc 1,43). As duas ficaram juntas aproximadamente três meses, depois Maria voltou para sua casa. Após o nascimento do menino, Zacarias deu-lhe o nome de João, em seguida, voltou a falar.  Apesar de Isabel ter passado a maior parte de sua vida como uma mulher estéril, essa condição era apenas temporária e fazia parte dos planos eternos de Deus (cf. Is 40,3-5; Ml 3,1; 4,5-6).  

Que Deus, em nome de Jesus e por intercessão de São Zacarias e Santa Isabel, esse casal fiel e santo, venha em socorro de tantos casais que lutam contra a infertilidade e não conseguem ter filhos. 

São Zacarias e Santa Isabel, rogai por nós. 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *