Shalom

Se você soubesse, você iria!

Foto: Sara Rocha

Quando encontramos algo que vale a pena, nos tornamos os maiores e melhores vendedores do mundo, tentando fazer com que o outro compre o nosso convite, a nossa ideia, etc. Por isso, o Halleluya se tornou tão grande… Desconheço em Fortaleza um evento de cinco dias, que reúna mais de 1 milhão de pessoas. Uma conta crescente de pessoas, que com o passar dos dias cresce, treme, transborda! Uma divulgação que é experiencial, que não pode ser explicada, mas vivida. Um evento que supera a lógica das estatísticas de marketing!

Por isso, pergunto a você: quantas pessoas você convidou para “A festa que nunca acaba” esse ano? Você ofereceu quantas caronas? Desdobrou-se para convencer quantas pessoas? Reorganizou sua rotina para dividir essa alegria com quantos? Literalmente, vai arrastar a quantos? Seu argumento fracassou nas desculpas da ida à folia “fora de época” ou o brilho dos seus olhos, que só Deus dá, teve mais força? Até onde foi sua insistência? Você acredita naquilo que Deus realiza naquela “arena de misericórdia”?

Diga a todos, com muita convicção: “se você soubesse, você iria!”. Se preciso, use palavras. Mas faça com sua vida. Na atitude de acreditar por aquela pessoa, crendo que tudo vai mudar depois desse dia, desse evento, desse encontro. Ninguém sai de casa ou enfrenta uma multidão de carros e pessoas, se lá não tiver algo realmente bom. Quem nunca foi, não sabe, mas você sabe, eu sei e se ele soubesse, ele iria.

Deixe abaixo sua mensagem para alguém que: se soubesse…iria! E vamos juntos multiplicar motivos para ir ao Halleluya esse ano de 2017, que está só começando. Deixe seu convite e seu motivo para ir ao Halleluya (link com a #SeVocêSoubesseVocêIria).

Denise Landim


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *