Institucional

“Senhor, por acaso sou eu?”

comshalom

É o Domingo de Ramos, um dia de festa, cheio de entusiasmo por parte das pessoas simples, dos que amam, dos pobres que sabem ver em Jesus o Messias, o Salvado, aquele que vem em nome do Senhor. Todos os que fazem o bem e falam de vida e de amor, são bem vindos. Temos necessidade de pessoas que, embora com esforço, queiram imitar Jesus. Jesus entra em Jerusalém montado num burro. Hoje o burro não tem boa fama, é desprezado mas nos tempos antigos não era assim. O burro jovem sobre o qual ainda ninguém nunca tinha cavalgado era reservado para os reis e para as pessoas importantes.
Que saibamos hoje compreender a bela missão do burro, quer dizer a nossa missão: carregar sobre nós, no nosso coração, Jesus. Mas os que não são simples, que não amam, sentem-se mal com a festa que se faz para Jesus. Por isso os fariseus querem que o povo não celebre, não seja festivo, não cante……
A festa de hoje nos traz leituras sagradas importantes como a primeira leitura do Servo sofredor de Javé que anuncia que sofre mas é feliz pela sua honestidade e fidelidade a Deus. Contemplar a paixão de Cristo é descobrir a dor, os sofrimentos; o mais belo livro de teologia é a cruz e o sofrimento. Cada um de nós é uma pagina deste livro e os sofrimentos de toda a humanidade são o grande livro da humanindade. Que Deus nos conceda a capacidade de ler este livro. Pensemos nos doentes, nos que sofrem injustamente, pensemos nos abandonados, nos que passam fome….são paginas do livro chamado Cristo.
O texto do Evangelho é longo, eu aconselharia a ler este texto com calma. A presença de Judas me angustia, era amigo de Jesus? Jesus o chama de amigo, aliás diz a ele “amigo, com um beijo você está me traindo”. `As vezes também nós traímos os amigos, o AMIGO JESUS, porque não sabemos amar, perdoar. Escutemos esta pergunta que Judas faz a Jesus “sou por acaso eu Senhor?”. Paremos um pouco para ver as nossa traições e nos convertamos para caminhar para a Páscoa e Paixão de amor, não para uma palavra mas para a pessoa de Cristo que com sua morte nos abre um mundo novo de esperança e de vida.
Que Santa Teresinha envie sobre nós uma chuva de rosas e bençãos.

Frei Patricio Sciadini

Formação 2013


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *