Institucional

Shalom Rio envia 56 missionários para cidades do Brasil e exterior

comshalom

A Comunidade Shalom no Rio de Janeiro envia neste ano 56 missionários da Comunidade de Vida e de Aliança e da Obra Shalom para vários lugares do Brasil e do mundo. A missa de envio foi realizada neste domingo, 13 de abril, na quadra do colégio Nossa Senhora de Lourdes, em Botafogo. A celebração foi presidida pelo padre Emmanuel Araújo e concelebrada pelo padre Carlos Alberto Azevedo.

Veja fotos aqui.

Ao final da celebração eucarística, a responsável local da missão do Rio de Janeiro, Roneide Santos chamou os membros da Comunidade de Vida e de Aliança e da obra que irão em missão. “A missão do Rio de Janeiro ganha muito com a oferta generosa de vocês”, disse aos nove irmãos da Aliança que serão enviados neste ano. Serão ainda sete novos discípulos enviados e 16 transferências da Comunidade de Vida.

O Rio de Janeiro envia também dois jovens em missão e 24 postulantes da Comunidade de Vida.

A responsável local falou aos pais dos postulantes. Ela lembrou que o Papa João Paulo II escreveu uma carta aos pais dos consagrados. O texto ressalta que o maior fruto de um casal é um filho consagrado a Deus. O amor de Deus repousa sobre a sua casa. “Que Deus dê a vocês a graça de compreender que a dor da ida e a aparente perda é uma benção porque o olhar de Deus pousa sobre vocês”, disse Roneide.

Aos novos postulantes, Roneide pediu que Deus os sustente. “O caminho que eles trilham é o mesmo que Jesus trilhou. Este é o caminho do discípulo de Jesus. Peço a Deus que os sustente neste caminho de e para a felicidade.”

A oferta de vida dos missionários alcança o mundo que precisa encontrar a verdadeira paz. “A vida de vocês refuta o pensamento de uma cultura que diz que podemos viver o amor como um sentimento doce e sem cruz. Quem entende isso por nada no mundo troca essa experiência porque ela traz plenitude”, destacou o padre Emanuel durante a homilia.

Padre Emanuel também agradeceu aos familiares pela oferta de seus filhos para o bem da Igreja. “O Cristo entra em Jerusalém e caminha para cruz por amor. Ele nos chama a configurar a nossa vida à Dele. Somos discípulos missionários.”

A oferta de vida nos faz padecer com Cristo pela Igreja, de acordo com o sacerdote. Ele disse ainda que a paixão de Cristo mostra que a única coisa que cura o mundo é um amor que se doa. “Estamos diante de um Deus que se doa por inteiro.”

Mundo inteiro

O desejo de alcançar todos os homens e evangelizar é o chamado para todos os que possuem a vocação Shalom. Michele Magalhães, missionária da Comunidade de Vida Shalom, será enviada para a Cracóvia, na Polônia, cidade que sediará a próxima Jornada Mundial da Juventude. De acordo com ela, é uma alegria ir a uma missão do exterior e ver que a vocação que nasceu no Brasil alcança a tantos no mundo inteiro. Michelle disse considerar-se escolhida por João Paulo II. “É uma experiência devolver minha gratidão pelo carisma em minha vida evangelizando os filhos da terra de João Paulo II e ali o mundo inteiro porque a Cracóvia será palco de todo o mundo na Jornada de 2016.”

A missionária da Comunidade de Aliança Shalom Martha Félix experimenta uma mistura de sentimentos neste tempo em que se prepara para ir em missão para São Paulo. “Estou muito feliz com esse novo de Deus e desejo de fato me abrir à vontade de Deus”, destacou.

Um dos 24 novos postulantes cariocas que ingressaram na Comunidade de Vida neste ano, Alessandro Santos disse estar com o coração ansioso para chegar à missão em Santo Amaro (SP). “Deus vem me sinalizando que se Ele me chama, Ele vai me dar a graça para superar os desafios”, conta.

João Paulo II

Durante o dia, foi realizado o primeiro encontro vocacional fechado da Comunidade Shalom do Rio de Janeiro.
Ao final da tarde, Dom Roberto Lopes, vigário episcopal para a vida consagrada e delegado para a causa dos santos, trouxe uma relíquia de João Paulo II.

Dom Roberto destacou que o Papa João Paulo II soube reconhecer o potencial da juventude e suas vocações.

“Deus é amor e ele chama. Não precisa ter medo. Tenho mais de 33 anos de vida consagrada e quantas alegrias eu já experimentei”, disse aos jovens vocacionados. “Temos que nos abandonar e nos colocar à disposição de Deus”, completou.

 

Por Teresa Fernandes

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *