Formação

Sociedade, Caridade e Verdade

comshalom

A encíclica papal “Caridade na Verdade”aponta luzes, soluções, saídas para novo modelo de sociedade. Vejamosos princípios que regem o desenvolvimento integral, segundo Bento XVI,para a construção de uma nova mentalidade.

1.    O mundo é uma família. Somosimagem e semelhança de Deus, somos irmãos e não apenas vizinhos. Acomunidade internacional é uma grande família porque é possível arelação entre os povos, a integração a comunhão. Quanto maisreciprocidade tanto mais nos relacionamos como irmãos, vivendo o bemcomum.

2.    O primado do “capital humano”.Nossa grande riqueza é a vida, a pessoa, a sociedade. Este é o capitalmais precioso a defender. A “lógica do mercado” destrói as riquezashumanas e sociais e cria novas pobrezas: desigualdades sociais,absolutismo do mercado e da técnica, o consumismo, a competiçãointernacional. O “capital humano” consiste em ser mais, conviver comoirmãos na confiança mútua, respeito, credibilidade. O “capital social éque importa porque é o desenvolvimento integral e a paz.

3.    O principio da gratuidade. É aeconomia da comunhão que se fundamenta na “lógica do dom” e se expressana solidariedade, na partilha, na comunhão fraterna. A “economia dagratuidade” significa democratização do sistema econômico, ir além dolucro, superar a corrupção e a criar riquezas para todos. Os ricosdevem rever seus abusos, desvios, desperdícios, burocracias,especulações. A economia de comunhão se apóia no da “responsabilidadede proteger”, isto é, dar atenção aos pobres, rever o desarmamento,melhorar a segurança alimentar, regular as migrações, proteger omeio-ambiente.

4.    A força do amor. a DoutrinaSocial da Igreja tem no amor sua via mestra. O amor torna verdadeira arelação humana pessoal e internacional. Cria diálogo, comunhão,confiança e responsabilidade social. O amor vai além da justiçasignifica “dar do que é meu”. Justiça é dar ao outro o que é dele. Ajustiça é o primeiro passo do amor. Sabemos que amar é querer o bem dooutro. O amor é a possibilidade do bem comum que é caminho político doamor. Este amor fraterno é expressão do amor de Deus. A força do amorpossibilita a partilha dos bens, a reciprocidade dos povos, o primadoda vida e da pessoa. O amor cuida do outro.

5.    A mobilização do coração. Odesenvolvimento deve nos levar a “ter mais para ser mais”. Este é ocoração da mensagem cristã. Anuncia Cristo, seu evangelho e seu reino,é colaborar com o desenvolvimento. A técnica e as instituições nãoconseguiram construir um desenvolvimento humano global, integral.Cresce a riqueza e aumenta a pobreza. Vivemos num “hiperdesenvolvimentotécnico e num subdesenvolvimento moral”. Os “prodígios da técnica e dasfinanças” geraram a crise, econômica mundial.
O homem precisareencontrar-se a si mesmo, reconhecer a lei natural no seu coração. Umcoração novo nos dá olhos novos. Novo humanismo se faz com homens novoscom novo coração.

6.    A fidelidade à verdade. Este é oremédio contra a corrupção. A fidelidade ao homem exige a fidelidade àverdade que é garantia da liberdade. O verdadeiro humanismo é aberto aDeus, à ordem natural, ao bem comum. A exploração, a exclusão, ailegalidade, as desigualdades sociais vem da perda de valores, dorelativismo, da ausência de Deus. Fechados a estes valores estamos semrespiro e inventamos um “humanismo desumano”. Somos prisioneiros damoda. Não pode haver desenvolvimento pleno, nem bem comum sem o bemespiritual e moral. A razão é purificada pela fé e a religião épurificada pela razão para que encontremos o autêntico rosto humano. Averdade promove a “civilização da economia” que consiste em ir além dolucro.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *