Institucional

Deus precisou se tornar minha última opção para se tornar prioridade em minha vida

comshalom

Omirela 3lá, meu nome é Mirella, tenho 18 anos de idade e contarei a seguir como foi minha incrível experiência no Acamp’s de janeiro (2016).

Conheci a Comunidade Católica Shalom em dezembro de 2015 através de uma amiga que já fazia parte da comunidade, logo fiquei sabendo do acampamento de jovens.     Até passar por esta experiência inigualável com o amor de Deus deixei que tudo me dominasse por inteiro. Deixei até mesmo as minhas emoções e sentimentos definirem o que eu era, cheguei até a não me reconhecer no espelho. Cheguei a pensar que eu não merecia a vida a qual foi me dada, e que não era digna de mim mesma. A solidão era minha maior tristeza e minha companhia;  não queria ninguém por perto mas precisava de alguém quando estava sozinha, o ser humano pra mim era tão inútil e ao mesmo tempo tão necessário. Eu não pude nem ao menos suportar minhas dores, e optei por seguir o pior caminho. Dos erros fiz minha falsa felicidade, e das pessoas o motivo de ferir minha afetividade.
Eu me perdi,  me afastei do único amor que era verdadeiro, mas que por só ouvir falar me esqueci de sentir. E então eu me reencontrei, em meio ao caos que eu estava, tão suja e tão sofrida, tão fraca, tão sozinha  me reencontrei no amor do qual eu me afastei mas que nunca  quis se afastar de mim. Eu me fechei e deixei tudo do mundo me guiar, eu procurei a minha felicidade em muitos lugares e corações, até que me deixei ser guiada por uma luz que me tirou das trevas, da escuridão que tomou conta do meu coração  por talvez, uma vida toda.

Encontrei o meu maior amor, alguém que me salvou de mim mesma! De minhas vontades, de minhas atitudes, dos meus obscuros pensamentos. Eu passei por tudo, e cheguei aqui. No meu caso Deus precisou se tornar minha última opção para se tornar prioridade em minha vida .Ele me chamou e eu ouvi, eu não queria andar e ele me levou no colo, eu não sabia qual caminho seguir e ele me conduziu, eu era dor e ele foi amor. Eu desconhecia  verdadeira felicidade, e ele me mostrou. Eu só ouvia, ele me fez sentir. Tive uma juventude muito ilusória, conheci o mundo muito cedo e junto as coisas que ele oferece. Acho que de todas as dependências que já tive, entre pessoas e “coisas”, a melhor que conheci foi esta. Conhecer esse amor foi a melhor conquista. Conhecer uma palavra tão verdadeira, um consolo tão desinteressado, e o melhor de tudo: ser modificada de corpo e alma por este amor. Eu simplesmente não me canso de relembrar do abismo que Deus me tirou, do vazio imenso que eu tinha, a sensação de tudo me esvaziar e nada me preencher. Hoje simplesmente não me canso de depender desse amor, presença e graça.

Olho para os jovens e desejo que eles sintam o mesmo que senti, que vivam a mesma experiência de amor que vivi.      Gostaria muito que muitos dilatassem seus corações assim como abri o meu, o que tenho a dizer a pessoas que perguntam de onde vieram as mudanças em minha vida é; eu conheci o amor. Quando nos permitimos SENTIR Deus, quando conhecemos a verdadeira liberdade, o verdadeiro amor, a verdadeira alegria, não somos mais capazes de nos contentar com as coisas terrenas, pois estas já não nos saciam completamente, nem ocupam o lugar que só Deus pode tomar em nossas vidas.

E ninguém me disse que seria fácil, as vezes as mudanças parecem bagunçar nossa vida, mas no final é só Deus colocando tudo no lugar. Eu me dei a chance de no lugar das feridas, das mágoas, experimentar o amor de Deus, amor misericordioso que não nos condena, nem tampouco nos abandona.
E pra você jovem, tenho a dizer permita-se! Entregar minha juventude a Deus foi a melhor alegria da qual pude provar em 18 anos.

 

 

 

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *