Shalom

UM GRANDE JANTAR

comshalom

Não amemos com palavras, mas com obras.

 

Quando recebi o desafio de escrever uma pequena matéria sobre o I Dia Mundial dos Pobres motivado pelo nosso Santo padre o Papa Francisco, confesso que ao mesmo tempo em que senti alegria de poder escrever sobre senti também medo de não saber o que escrever. Portanto, diante do medo e insegurança pedi ajuda aquele que sempre me ajudou e na capela consultei a Deus, em oração compreendi que não há como falar de pobre sem mencionar São Francisco de Assis e seu imensurável amor pela dama pobreza como se referia. A pobreza que Francisco buscou não foi somente no âmbito material e sim espiritual, mesmo se reconhecendo o menor e o mais pecador de todos não o impediu de anunciar o Amor e o incômodo por ver vários que desconheciam deste Amor o motivou a gritar cada vez mais:“ O AMOR NÃO É AMADO! ”.

Francisco amou os pobres mais do que a si mesmo cumprindo a Lei de amor que Jesus nos deixou “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei” (Jo 15, 12 ). Este sim, dito pelo próprio Cristo é um de seus maiores mandamentos logo após o primeiro: “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito”. No evangelho de São Mateus capítulo 26 versículo 39 ainda diz que o primeiro mandamento de Cristo é semelhante ao segundo, portanto amando ao próximo está amando também a Deus, foi justamente o que Francisco (o pobre irmão de Assis) o fez, viu nos pobres, nos leprosos em toda e qualquer pessoa a face de seu amado, Jesus Cristo e buscou amá-los com toda sua intensidade.

UM GRANDE JANTAR

 

No I Dia Mundial dos Pobres, a Comunidade Católica Shalom da missão de Garanhuns/PE, realizou um grande e humilde jantar para atender aqueles que necessitam de amor e cuidados, que necessitam de mais “Franciscos” em suas vidas, podendo assim ver Jesus se manifestando através de nossas ações evangelizadoras. O jantar ocorreu no nosso centro de evangelização e além de mostrarmos nossa casa que também é deles, proporcionamos um ambiente que todo restaurante da cidade oferece, porém com uma grande diferença a presença do Espirito Santo de Deus, com músicas da comunidade ao vivo, apresentação teatral, pratos de entrada e o prato principal. Após cada momento rico na simplicidade tal como Deus é, oferecemos nossa maior riqueza a eles a ORAÇÃO e apesar das necessidades que passam a maior de todas é a fome e sede de Deus. Como diz O fundador Moysés Azevedo, a humanidade geme e chora esperando pela manifestação dos filhos de Deus.

Sejamos testemunhas de Cristo para o mundo, reflexos do evangelho que expressa caridade, compaixão, felicidade, fé, e o mais importante o AMOR. Sigamos os ensinamentos do próprio Amor que foi encarnado no ventre daquela que se submeteu as Leis do Amor, Maria Santíssima soube ser pobre e humilde e se doar totalmente aqueles que também são pobres e humildes. Que Maria Santíssima a consoladora dos aflitos, nos dê as graças necessárias para termos um coração reto, dócil à vontade de Deus, despojado de nós mesmos, abandonado na Santa Palavra e amoroso para com todos. Sejamos como Cristo, pobres, porém ricos de intimidade com o Pai Eterno, com o Amor, com Deus.

 

 

Yuri Morais, Missionário da Comunidade Shalom.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *