Igreja

Vaticano: A gratidão do Papa aos profissionais da saúde

O Papa Francisco agradeceu aos profissionais que trabalharam de forma incansável durante a Pandemia do Covid-19.

O Santo Padre recebeu, na manhã deste sábado (20/6), no Vaticano, o Presidente da Lombardia, acompanhado pelos Bispos, médicos e enfermeiros, das regiões mais afetadas da Itália pelo Vírus Covid-19.

Em seu discurso, Francisco cumprimentou todos os presentes: autoridades civis e religiosas, médicos, enfermeiros, agentes da saúde, proteção civil, alpinos, sacerdotes, consagrados, e expoentes do Hospital “Spallazani” de Roma, que prestaram assistência aos milhares de pacientes acometidos pela pandemia.

Durante estes meses conturbados, disse o Papa, as várias realidades da sociedade italiana fizeram todo o possível para enfrentar a emergência no campo da saúde, com generosidade e dedicação: instituições nacionais e regionais, dioceses e comunidades paroquiais e religiosas, associações voluntárias.

E afirmou:

“Sentimos, mais do que nunca, profunda gratidão pelos médicos, enfermeiros e todos os profissionais da saúde, que estiveram, em primeira pessoa, prestando um serviço árduo e até heroico. Eles foram um sinal visível da humanidade que aquece o coração. Muitos tombaram no exercício da sua profissão. Recordemos de todos eles na oração e com gratidão.”

Confiança e generosidade

No turbilhão de uma epidemia, com efeitos chocantes e inesperados – disse o Pontífice – a presença confiável e generosa da equipe médica e paramédica constituiu um ponto de referência seguro, antes de tudo, para os doentes, mas, de modo todo especial, para os membros das suas próprias famílias.

Estas pessoas encontraram nestes agentes da saúde, atenção e expressão de amor concreto. Os pacientes sentiram, ao seu lado, verdadeiros anjos, que os ajudavam a recuperar a saúde, os consolavam, os apoiavam e, muitas vezes, os acompanhavam ao seu encontro final com o Senhor.

Estes profissionais da saúde, sustentados pelos capelães hospitalares, frisou o Papa, deram testemunho da presença de Deus entre os sofredores: “foram artesãos silenciosos da cultura da proximidade e da ternura”. E dirigindo-se de modo particular a eles, disse ainda:

“O mundo pôde ver quanto bem vocês fizeram em uma situação de grande provação. Mesmo exaustos, vocês continuaram a trabalhar com profissionalismo e abnegação. Isto causava esperança! Vocês foram os pilares que sustentaram todo um país. Expresso a minha estima e sinceros agradecimentos a vocês, aqui presentes, e a seus colegas da Itália. Tenho certeza que, assim, interpreto os sentimentos de todos.”

Esperança

Chegou a hora – afirmou o Pontífice – de dar valor a toda esta energia positiva, que deve produzir frutos, no presente e no futuro, para a sociedade lombarda e italiana. A pandemia afetou, profundamente, a vida das pessoas e a história das comunidades. Para honrar o sofrimento dos enfermos e dos tantos mortos, sobretudo, idosos, devemos construir o futuro e nutrir a fraternidade e a convivência civil.

Somente assim – acrescentou Francisco – seremos capazes de superar esta crise espiritual e moral. Como cristãos, devemos dar testemunho da esperança e da proximidade de Deus, que não nos abandona e nos ajuda a enfrentar as provações mais duras. A oração é a alma da esperança!

Atitudes concretas de zelo

Ao término do seu discurso, o Papa recordou que, nestes meses de pandemia, muitos fiéis não puderam participar das celebrações litúrgicas, mas não deixaram de se sentir comunidade cristã: rezaram, pessoalmente ou em família, mesmo através dos meios de comunicação social.

O zelo pastoral levou os fiéis a continuar seu caminho de fé, mas também ceifou a vida de tantos sacerdotes no cumprimento da sua missão. A eles e a todo o clero italiano, nossos agradecimentos, por sua dedicação, coragem e amor.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *