Formação

Zaqueu, a viúva, Paulo e a partilha de bens

O povo brasileiro tem por natureza um coração samaritano.

Certa vez, a caminho de Jericó, Jesus deu exemplo de como se acolhe uma pessoa em vista da evangelização. Por ser curioso, mas de estatura baixa, Zaqueu subiu a uma árvore para ver Jesus passar. Este levantou os olhos e disse: “Zaqueu, desce depressa, pois hoje tenho de hospedar-me em tua casa” (Lc 19,5). Lucas conta que “todos murmuravam, dizendo que fora hospedar-se em casa de um pecador”. Zaqueu abriu a mão aos pobres: “Dou a metade de meus bens aos pobres”. E como era coletor de impostos, decidiu reparar alguma injustiça: “A quem defraudei, restituo quatro vezes mais” (Lc 19, 1-8).

O evangelista Marcos conta que Jesus “observava como as pessoas punham moedinhas no cofre”. Chegou uma pobre viúva e pôs dois centavos. Jesus elogiou a viúva, porque ela deu de sua indigência (Lc 12, 41-44). É o caso da maioria dos católicos brasileiros: somos um povo pobre. No entanto, acontece que muitas pessoas pobres, “dando de sua indigência”, ajudam muito.

O apóstolo Paulo (1Cor 16), sabendo que os irmãos de Jerusalém passavam necessidade, promoveu uma coleta para socorrer a comunidade de Jerusalém: “Cada um separe e deposite o que tiver conseguido poupar”. A oferta era feita durante a liturgia dominical. Como, aliás, as coletas da Igreja em vista da evangelização.

Hoje fala-se em “Igreja samaritana”. Assim como o bom samaritano não passou pelo homem ferido e abandonado à beira da estrada, os discípulos de Jesus saem do seu egoísmo e lembram-se dos miseráveis e sofredores, excluídos do banquete da vida. O povo brasileiro tem por natureza um coração samaritano.

Façamos, pois, como Zaqueu, a pobre viúva e o apóstolo Paulo.

Dom Sinésio Bohn
Bispo de Santa Cruz do Sul


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *