Formação

3 dicas de São Paulo para a Comunidade de Aliança Shalom

Paulo conseguia conciliar trabalho e missão, fazendo com que uma realidade permeasse a outra.

comshalom

Hoje (25/01), a Igreja Católica celebra a conversão de São Paulo.

Já faz um tempo que contemplo São Pedro e São Paulo de uma forma especial a partir da Vocação Shalom. Esse entendimento me ajuda a compreender mais a minha missão e a desejar ser como esses apóstolos que amaram a Deus sobre todas as coisas, anunciando Cristo Jesus aos homens.

Bom, o entendimento é simples: para mim, São Pedro é um exemplo de Comunidade de Vida e São Paulo um exemplo de Comunidade de Aliança. Isso porque a Comunidade de Vida, assim como Pedro, tem uma forte característica nuclear, que centraliza uma graça específica dada por Deus, e a Comunidade de Aliança, assim como São Paulo, tem como característica o transbordamento dessa grande graça.

Ir além

Nas terras em que Pedro não pode estar, Paulo conseguiu chegar para anunciar o Evangelho de Jesus. Da mesma forma, na missão evangelizadora da Vocação Shalom, há lugares que só a Comunidade de Aliança pode alcançar, e isso é também uma graça dada por Deus. Contudo, vale destacar que esse texto é apenas uma partilha de um entendimento dado por Deus em oração.

Olhar para os santos que são colunas da Igreja, a partir das formas de vida na Vocação Shalom, enche meu coração de alegria, pois é muito belo reconhecer também nessa dimensão uma expressão do cuidado e do amor de Deus ao desenhar o Carisma.

Neste dia, gostaria de partilhar três aspectos da vida de São Paulo que são verdadeiras dicas para viver melhor o anúncio da Boa Nova no mundo de hoje como Comunidade de Aliança.

1 – O estar em missão

Desde sua conversão, Paulo teve sua vida transformada. Logo após ser curado da visão, o apóstolo foi conviver com os discípulos e pouco tempo depois já partiu para anunciar o Evangelho. Ele tinha consciência do seu chamado e por isso não perdia tempo, aproveitava todas as oportunidades para falar de Jesus, mas, sobretudo, para partilhar sua experiência com Cristo nas sinagogas, nas casas, nas comunidades.

Essa mentalidade de missão permanente nos coloca na dinâmica de Jesus: a saída constante de si para amar.

2 – O exercício do ofício

Paulo esteve em muitos lugares. Em alguns deles, mesmo sendo acolhido por irmãos na fé, não deixou de exercer seu ofício, fabricando tendas.

É interessante porque Paulo conseguia conciliar trabalho e missão, fazendo com que uma realidade permeasse a outra. Para a Comunidade de Aliança, esse aspecto da vida do apóstolo é um verdadeiro estímulo a estar nos mais diversos ambientes (faculdades, empresas, escolas…), tendo consciência de que o trabalho faz parte da missão particular que Deus confiou.

3 – Misericórdia em sua história

Paulo não escondeu sua história. Não a colocou debaixo do tapete. Ele reconhecia a eleição de Deus mesmo em meio a tudo que chegou a fazer aos cristãos. O apóstolo conseguiu ver a misericórdia de Deus na sua vida. E isso foi libertador, fez com que a evangelização dele ganhasse rapidez.

Os erros do passado não podiam paralisar a velocidade da graça em sua nova vida. Como ele conseguiu viver isso? Pela confiança absoluta na misericórdia divina. Só a misericórdia pode explicar a eleição de Deus na vida de um consagrado.

_________________________________

São muitos os ensinamentos de São Pedro e São Paulo para todos os cristãos. Com suas vidas, eles souberam amar a Deus e aos irmãos de forma nova, conduzidos pelo Espírito Santo. Tenho certeza que muito mais os dois têm para ensinar tanto para a Comunidade de Vida como para a Comunidade de Aliança Shalom.

A partilha que faço aqui é apenas uma gota no oceano da sabedoria de Deus para a Igreja e para a Comunidade.

Que neste dia em que a Igreja celebra a conversão de São Paulo, possamos suplicar a graça de anunciar a Boa Nova de Cristo com ousadia, radicalidade, levando a Sua misericórdia aos confins da terra, como esse Apóstolo assim o fez!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *