Shalom

Campanha “Melhor Vida Não Há”

 

Durante os dias 16, 17 e 18 de setembro, a missão de Chaves, realizou a campanha de combate às drogas: Melhor Vida Não Há, esse ano a campanha está de cara nova, um jeito novo, de um jeito inspirado por Deus e aos poucos estamos vendo os frutos nascerem. Durante os anos anteriores a campanha era realizada no colégio do município, onde tínhamos uma mesa composta por juiz, promotor, psicólogo, padre, diretor e professores da escola e alguns missionários da Comunidade Católica Shalom, apresentando como é o mundo das drogas, os efeitos, os danos que ocorrem na sociedade, na família e na dignidade humana.

Neste ano a campanha teve duas etapas, primeira de divulgação e conscientização nas escolas e a segunda etapa onde teve o evento aberto realizado no Centro Comunitário do município. A primeira etapa foi realizada durante os dias 16 e 17, nas turmas de matutino, vespertino e noturno de ensino médio e 9º ano do ensino fundamental. Com o objetivo de conscientizar e convidar para participar do evento. Houve uma peça teatral, pequenos testemunhos e foi motivado aos alunos que escrevessem em um pedaço de papel suas dúvidas sobre os efeitos físicos, psicológicos e sociais sobre o uso das drogas, onde os papeis eram anônimos e depositados em uma caixa, e os mesmos, respondidos no dia do evento. Ao final do convite fizemos uma oração simples onde fazia uma profunda reflexão sobre o uso das drogas.

Durante o dia 18, sábado que foi realizado o evento no Centro Comunitário contamos com a presença de jovens, crianças, famílias e algumas pessoas do município. Com a programação também diferente, apresentação teatral, animação, louvor e por fim uma roda de conversa, onde de fato separamos algumas das perguntas em blocos, onde havia muitos pedidos de ajuda e de como sair das drogas, no debate de forma descontraída contamos com a presença de uma enfermeira, uma assistente social, uma professora e os missionários da comunidade Shalom. Onde ali falamos da prevenção, do combate, dos efeitos na sociedade, famílias e outros. Tivemos um momento de partilha, onde uma das convidadas da mesa, Andreia que é enfermeira, partilhou um pouco sobre como foi para ela o contato com o uso do álcool e conviver com pessoas próximas a ela que foram usuárias de drogas. Ao fim houve uma reflexão sobre tudo o que as drogas é capaz de fazer na vida do usuário e de sua família. E encerramos a campanha, com a celebração da palavra colocando como intenção todos os que estão envolvidos com dependência química,principalmente os Jovens.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *