Notícias

Conheça 7 santos que foram atletas

Hoje celebramos o dia do atleta, confira esta lista de santos que tiveram grandes destaques no meio esportivo.

comshalom

Se você pensou que ser santo é sinônimo de uma vida contemplativa tranquila e calma, pensou errado! O esporte foi uma via para forjar o caráter e crescer nas virtudes para muitos santos. Conheça alguns santos que encontraram no esporte um caminho também para a santidade. 

Santa Teresa dos Andes (1900-1920)

Jovem chilena que adorava nadar (na piscina e no mar) e andar a cavalo. Teresa também jogava tênis e croquet (derivado do golfe, o objetivo desse esporte é marcar pontos acertando as bolas com um taco através de uma sequência de aros e contra uma pequena estaca central). Além de gostar muito de cantar e tocar violão, era uma excelente dançarina. Teresa possuía temperamento forte e era persistente ao ponto de ser considerada teimosa. Seguiu para o Carmelo e tornou-se freira.

Mártir Beato Bento Daswa (1946-1990)

Nasceu na África do Sul, foi professor, diretor, marido, pai de oito filhos e…. jogador de futebol. Grande defensor do atletismo como forma de educar os jovens e treinou outros professores em futebol, vôlei e hóquei. Construiu um campo esportivo no povoado e treinou os jovens do time de futebol local. Cristão convertido, Bento se opôs quando o time de futebol que ele havia fundado começou a usar bruxaria para ganhar jogos. Deixou a equipe e fundou outra, da qual também foi dirigente. Sua oposição à magia negra mais tarde levou ao seu martírio pelas mãos de seus amigos e vizinhos. Foi espancado sem piedade, escaldado e apedrejado. Em 2015, o Papa Francisco promulgou o decreto reconhecendo o seu martírio. 

Beato Pier Giorgio Frassati (1901-1925)

Jovem nascido em Turim, Itália, gostava de escalar montanhas, andar a cavalo e esquiar. Enfrentou os fascistas, serviu aos pobres, apreciou o teatro e saia furtivamente de casa para participar da missa diária. O Papa Bento XVI apontou o beato como um modelo a ser seguido pelos atletas. “Você me pergunta se sou alegre. Como não poderia ser? Um católico não pode não ser alegre; a tristeza tem de estar proibida para as almas dos católicos.”

Venerável Teresita Quevedo (1930-1950)

Teresita Quevedo nasceu em Madrid, Espanha, foi capitã do time de basquete do ensino médio e uma estrela do tênis. Era extremamente talentosa na quadra de tênis. Preocupada com o fato das vitórias inflarem seu orgulho, ela pedia à Virgem Maria não a vitória, mas o que fosse mais agradável a Jesus. Morreu aos 19 anos de meningite tubercular, enquanto estava no noviciado das Carmelitas da Caridade. “Madre, aqui não lhe seria muito útil, mas do Céu verá quanto trabalharei!”

St. Philip Evans (1645-1679)

Jesuíta galês ordenado na Bélgica e enviado de volta ao País de Gales para servir como padre disfarçado, pois era considerado crime. Foi preso e passou o tempo na cadeia tocando harpa e jogando tênis. Quando um carcereiro foi enviado para informá-lo que sua execução havia sido marcada para o dia seguinte, interrompendo sua partida de tênis para levá-lo de volta à prisão, Philip Evans respondeu: “Pra quê pressa? Deixe-me primeiro terminar meu jogo”.

Beata Chiara Luce Badano (1971-1990)

Nasceu em Sassello, Itália. Era esquiadora, nadadora e, principalmente, tenista. Ela adorava cantar e dançar e era conhecida por seu enorme sorriso. Esse sorriso radiante não se abalou quando ela recebeu um diagnóstico de câncer ósseo que a tirou da quadra de tênis e da pista de dança e a confinou a uma enfermaria de oncologia pelo resto de sua curta vida. Durante sua doença, ela orou: “Jesus, se você quiser, eu também quero”.

Papa São João Paulo II (1920-2005)

Karol Józef Wojtyła nasceu em Wadowice, Polônia. Era esquiador, gostava de fazer trilhas, pescar e de estar ao ar livre. Pregou inúmeras vezes sobre como o esporte pode ajudar no desenvolvimento das almas dos jovens.  Disse certa vez em uma homilia que o esporte pode contribuir para o amor à vida e ensinar o sacrifício, respeito e responsabilidade, levando à plena valorização de cada pessoa humana.

Para São João Paulo II o hábito de se manter ativo era tão importante que ele tinha uma piscina instalada em sua residência de verão para poder ficar em forma. Quando alguns cardeais questionaram a despesa, ele brincou dizendo que era mais barato que outro conclave.

 

 

E você, pratica algum esporte? Se sim, comente qual seu hábito esportivo, ou caso contrário, se ainda não faz nenhuma atividade física escreva se sentiu inspirado pelos santos em começar a praticar.

Helder Castro e Adriane Sperandio


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Prático ciclismo e futebol, vejo isso como forma de manter a saúde e uma boa forma de evangelizar os jovens que gosta de radicalidade, fazer trilhas, competir com outros, isso pode tornar agradável para Jesus de uma forma de evangelizar

  2. Bom Dia, sou consagrado da aliança e professor de judo, e temos alguns irmãos que ainda praticam , buscamos evangelizar também por esse meio, um grão de areia no meio desse deserto. Shalom