Mundo

Cristãos assassinados durante a travessia do Mediterrâneo

comshalom

As autoridades italianas detiveram 15 imigrantes ilegais por terem assassinado, atirando-os borda fora, 12 cristãos que procuravam atravessar o Mediterrâneo no mesmo barco.

Os detidos, segundo revela a BBC, são todos muçulmanos oriundos da Costa do Marfim, Senegal, Mali e Guiné; os cristãos mortos eram provenientes do Gana e do Quénia.

Segundo a BBC, todos os imigrantes detidos pelas autoridades foram acusados de “homicídio agravado motivado por ódio religioso” e estão agora na cidade siciliana de Palermo.

O incidente ocorreu num barco insuflável, que deixou a Líbia rumo à costa italiana na passada terça-feira com cerca de uma centena de pessoas a bordo.

O secretário-geral da Conferência Episcopal Italiana, D. Nunzio Galantino, fala de “barbárie” e de “instrumentalização da religião”.

O responsável lamentou, em declarações à Rádio Vaticano, que a União Europeia se limite a “lavar as mãos” perante os dramas dos migrantes que tentam atravessar o Mediterrâneo, “um drama que se vai tornar cada vez mais insuportável para a Itália”.

Quase seis mil pessoas foram resgatadas pelas autoridades marítimas junto à costa italiana na última semana, segundo dados divulgados pela Organização Internacional das Migrações.

 

Fonte: Agência Ecclesia


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *