Shalom

Discípulos da Comunidade de Vida são enviados para missões espalhadas no Brasil e no mundo

“Nós temos condições de dizer aos jovens e à humanidade que sofre quem é Jesus! Por isso estamos saindo de uma margem para a outra.”

comshalom

No último sábado (01/02), na Igreja do Ressuscitado que passou pela Cruz, 160 discípulos da Comunidade de Vida Shalom foram enviados para as suas respectivas terras de missão. Estavam presentes na Missa de Envio dos missionários o fundador e moderador Geral da Comunidade Shalom, Moysés Azevedo, a cofundadora Emmir Nogueira, todos os responsáveis pelas quatro casas de formação, além de familiares e amigos dos discípulos.

Pe. Angelo Junior, responsável pela casa de formação do Eusébio, em sua homilia, ao se dirigir aos discípulos, afirmou: “Hoje é o dia mais feliz da vida vocês, foi para esse dia que vocês foram formados o ano inteiro”.

“Depois desse tempo de formação, podemos ousar dizer que vocês podem responder melhor a pergunta feita “quem é este que até o ventos e as tempestades obedecem?” Na medida deste tempo, vocês podem responder ‘eu reconheço que ele é filho de Deus’”, afirmou o sacerdote.

“Nós temos condições de dizer aos jovens e à humanidade que sofre quem é Jesus! Por isso estamos saindo de uma margem para a outra. E se no meio do caminho vierem as tempestades, teremos a memória viva de que Ele tem poder de acalmá-la. E lembrem-se, o silêncio de Deus não é ausência de Deus. Somos inseguros, a nossa fé é pouca, mas podemos esperar em Deus”, ressaltou.

Na Missa de Envio, os discípulos renovam o compromisso de viver o celibato formativo. No primeiro ano na Comunidade e no primeiro ano do discipulado, eles são orientados a viver um tempo de dedicação exclusiva a Deus, que permite maior crescimento espiritual, vocacional e humano.


Todos os anos, o fundador Moysés Azevedo dirige a sua palavra aos discípulos e aos seus familiares.

“A gente olha para vocês e podemos achar que são muitos, mas na verdade nãos são muitos, porque “a messe é grande e os operários são poucos”. Bendito seja Deus por vocês, pelos pais de vocês, presentes aqui ou ausentes, e que também vivem na dinâmica da missão. Os pais de vocês também vivem a dinâmica da missão”, lembrou Moysés.

O fundador ressaltou três pontos que serão importantes para a vivência missionária que se inicia na vida dos discípulos neste tempo:

1 – Conversão à Santidade. “Cresçam na Comunhão com aquele que é santo, é ele que nos torna santos e essa conversão não pode existir sem essa postura humildade e confiante na misericórdia.”
2 – Oferta perene. “Na vida ordinária, no dia-a-dia, vivam a oferta de vida com intensidade.”
3 – Resgates impossíveis. “A nossa coerência de vida nos dará autoridade espiritual. Não fomos chamados para nós mesmos, mas em vista de um povo.”

 

Maria Luísa, discípula de Eusébio, será enviada para a missão de Aix-Provence (França). A missionária conta que está sendo uma experiência de total abandono nas mãos de Deus e diz sentir a urgência da evangelização no mundo.

“Os jovens do mundo, a Igreja, precisam da nossa resposta e por isso quero dizer Eis-me-aqui, envia-me”, afirmou a missionária.

José Airton, do discipulado de Quixadá, será enviado para a Guiana Francesa. “Ao ficar sabendo que iria para a Guiana eu fiquei muito feliz e com o meu coração em Paz. Já antes de saber para onde eu ia o meu coração já o desejava, pois vivi todo esse ano aqui no Discipulado em vista de um povo, e o povo que Deus escolheu para mim foi este”, ressaltou José.

Michel Mazzawi, natural de Israel, irá para a missão de Fátima, em Fortaleza (CE). “Para mim, ser enviado para o Shalom de Fátima é o cumprimento da profecia de Deus em minha vida. Ele disse que realizaria a Sua obra pelas mãos de Nossa Senhora”, lembrou o jovem.

Alberto Rodriguez é paraguaio e partilhou a alegria de também ser enviado para Fortaleza, onde o Carisma nasceu.

“Sentia muito em meu coração o desejo de ser enviado para a cidade em que o Carisma nasceu para que eu pudesse conhecê-lo melhor e me aprofundar nele. Estou muito feliz em estar no coração do Carisma”, afirmou.

Dayane Santos é natural e Belém (PA) e foi enviada em missão para Chaves (PA). “Fiquei muito surpresa com a resposta da minha missão, imaginava ir trabalhar na promoção humana, mas não imaginava que seria Chaves, que é meu próprio povo”, afirmou a jovem, ainda surpresa com o seu discernimento.

Com colaboração da repórter Eveline Coelho


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *