Igreja

Evangelizar com palavras e com a vida, exortou Presidente das Pontifícias Obras Missionárias

“O centro da evangelização é Cristo, o Cristo autêntico, capaz de atrair também aqueles que estão mais distantes, de dar vida, de tornar fecunda a nossa vida”.

comshalom

“Não basta organizar um Congresso sobre o tema da evangelização, se isso não tiver um impacto na vida de todos os que dele participaram, de forma que cada um possa evangelizar com suas palavras e com a própria vida”.  Este foi o alerta do presidente das Pontifícias Obras Missionárias, arcebispo Giampietro Dal Toso, na Missa de encerramento do Congresso Missionário Nacional da Nigéria, realizado na cidade de Benin de 22 a 26 de outubro.

O centro da evangelização é Cristo

Agradecendo ao Senhor por esta oportunidade, o arcebispo reiterou em sua homilia que “o centro da evangelização é Cristo, o Cristo autêntico, capaz de atrair também aqueles que estão mais distantes, de dar vida, de tornar fecunda a nossa vida” e que “toda atividade pastoral, mesmo este Congresso, deve nos ajudar a fixar nosso olhar em Jesus Cristo, a fim de obter a vida verdadeira”. E tomando as leituras do dia, o prelado concentrou-se em quatro pontos fundamentais da missão: o anúncio da fé, a história, a conversão, a misericórdia de Deus.

Invocar o Espírito Santo

Inspirando-se na primeira leitura, na qual São Paulo escreve aos romanos: “Portanto, não há condenação alguma para os que estão em Cristo Jesus” (Rm 8, 1), o arcebispo enfatizou que a Boa Nova que Deus deseja comunicar é a salvação doada a cada um por meio da morte e ressurreição de seu Filho Jesus Cristo. Deus nos ama e está presente em nós com o Seu Espírito: “Invoquemos constantemente o Espírito de Deus na oração, o Espírito que dá vida e força à nossa missão e nos encoraja a proclamar a verdade do Evangelho, que é o amor de Deus por todos os seres humanos e o Seu desejo de salvar “.

E ao comentar o Evangelho, Dom Dal Toso enfatizou que Cristo evangeliza inspirando-se na realidade concreta de quem o ouve, tomando como exemplo os episódios que nele adquirem significado. Então exortou para nos deixarmos questionar pelo que acontece em nossa vida e na das outras pessoas. “Desse modo, também as vicissitudes cotidianas da vida se tornam uma maneira por meio das quais Deus fala conosco”, enfatizou.

Discernir a voz de Deus e fazer uma leitura da história

“Como Igreja, somos chamados a discernir a voz de Deus e a fazer uma leitura da história não somente com critérios humanos, mas sobretudo à luz da palavra de Deus – continuou ele. E ali podemos descobrir onde o Senhor quer nos guiar, como Igreja, como sociedade, como fiel”.

Os eventos da história, mesmo os de dor e sofrimento, sob esse prisma, tornam-se assim um convite à conversão, que consiste na atitude de superar nosso modo pessoal de ver as coisas, de interpretar a história, assumindo uma perspectiva diferente, que permite-nos sair de nós mesmos e de encontrar o olhar de Cristo, que venceu todo o mal. “É contemplando o amor que somos transformados.”

Cristãos chamados à conversão diária

Um cristão é chamado a se converter todos os dias. “Pela conversão, encontramos um Deus misericordioso para conosco. Também hoje estamos aqui nesta celebração para conhecer e experimentar a misericórdia de Deus, para que aqueles que nos encontram possam descobrir em nós a misericórdia de Deus”.

Recordando o tema deste Mês Missionário Extraordinário, “Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo”, o arcebispo assim exortou: “Todos somos batizados e enviados como Igreja para sermos missionários no mundo, para sermos testemunhas, para pregar que a palavra de salvação que Cristo fez  ecoar em nossos corações tem o poder de nos converter constantemente a Ele, para nos dar a experiência de misericórdia e, portanto, mudar nossas vidas”.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *